Federer não garante que retornará a Wimbledon para defesa do título em 2018

Por Toby Davis

Por Toby Davis

LONDRES (Reuters) - Logo após recuperar seu lugar no trono de Wimbledon e gravar para sempre seu nome na história do torneio, Roger Federer deixou no ar a possibilidade de nunca mais pisar nos gramados lendários de Londres novamente.

Catorze anos depois que um novato suíço com rabo de cavalo ganhou seu primeiro grande título no The All England Club, Federer retornou neste domingo como um veterano de 35 anos para confirmar sua condição de melhor jogador da história do Grand Slam disputado em quadra de grama com o oitavo título conquistado, um recorde.

A vitória por 6-3 6-1 6-4 contra Marin Cilic foi brutal, com o croata mancando devido a dores no pé.

Ainda assim, apesar de oferecer aos fãs na quadra central seu 19º título de Grand Slams, Federer admitiu que sua idade avançada e as lesões do último ano podem significar que ele não retornará para defender o título no ano que vem.

"Espero estar de volta, mas nunca há garantia, especialmente quando se tem 35 anos", disse ele a repórteres.

O ressurgimento de Federer é certamente um dos mais notáveis ​​da história do esporte.

Quando ele foi eliminado de Wimbledon no ano passado, o suíço passou seis meses lesionado. Ele tinha dúvidas se conseguiria reviver os grandes dias e voltar a conquistar um título de Grand Slam, que ele não levantava desde 2012.

No entanto, depois que as dúvidas foram dissipadas após um título sensacional no Aberto da Austrália em janeiro, Federer pôs em prática uma estratégia ousada, ao ignorar a temporada de saibro e focar na sua superfície favorita.

E o plano deu muito certo. "Eu acho que vocês teriam rido se eu lhes dissesse que iria ganhar dois Grand Slams neste ano", disse ele. "Eu também não acreditava que ia ganhar dois."

"É incrível. Eu não sei quanto tempo vai durar... Mas eu sempre preciso lembrar que a saúde vem em primeiro lugar num momento como esse da minha vida. Se eu fizer isso constantemente, talvez as coisas sejam possíveis."