Feira do Livro de Londres é cancelada por temor do coronavírus

RIO — Programada entre os dias 10 e 12 de março, no Kensington Olympia, a Feira do Livro de Londres foi cancelada nesta quarta-feira, por conta da epidemia de coronavírus. Nos últimos dias, já havia muita especulção neste sentido, por conta da ausência de dezenas de editoras, entre elas gigantes como a HarperCollins, Hachette e Penguin.

No comunicado, a organização do evento destaca as dificuldades por conta das restrições de viagens internacionais e afirma que vai seguir as diretrizes do governo do Reino Unido. "Reconhecemos que os negócios precisam continuar. Com isso em mente, certamente apoiaremos expositores e visitantes para manter nosso mundo em movimento durante esse período difícil. Agradecemos a todos do Reino Unido e em vários países que se prepararam no ano passado para entregar o que prometia ser uma maravilhosa feira, apresentando, como sempre, o melhor e empolgante da indústria global de livros. A Feira do Livro de Londres retornará, melhor do que nunca, em 2021.", encerra a nota oficial.

Entre as editoras brasileiras, algumas já haviam decidido não comparecer ao evento, diante da alto número de cancelamentos de agências literárias, a exemplo da Sextante, Todavia e Companhia das Letras. Outras, como Record e Intrínseca, seriam representadas por editores que já estavam na cidade.

A edpidemia de coronavírus já havia altereado o calendário de outros eventos literários na Europa. A Feira do Livro de Paris, que deveria ocorrer neste mês, foi suspensa. Na Itália, a Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, a principal do setor, foi adiada para maio.

Sintomas da crise do surto viral

CinemaSets paradosMúsicaLiteraturaArtes visuais