Feira testa protocolos contra a Covid no Memorial da América Latina em SP

·4 minuto de leitura
SÃO PAULO, SP, 21.08.2021 - Evento teste no memorial da América Latina. Feira das feiras criativas. O segundo evento teste do plano São Paulo. No local os participantes passaram por exames de Covid antes de entrar na feira. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 21.08.2021 - Evento teste no memorial da América Latina. Feira das feiras criativas. O segundo evento teste do plano São Paulo. No local os participantes passaram por exames de Covid antes de entrar na feira. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No fim da manhã deste sábado (21), começou o primeiro dia, de dois, de um evento para testar a eficiência dos protocolos de prevenção à Covid-19, no Memorial da América Latina, na Barra Funda (zona oeste da capital paulista). A Feira das Feiras Criativas resulta de uma parceria entre pessoas do setor e o governo estadual.

Com uma centena de barracas, o evento possibilitou que empreendedores, do artesanato à gastronomia, divulgassem seus trabalhos, saindo do ambiente virtual.

"Desde que começou a pandemia [março de 2020], não consegui mais expor meus trabalhos. Desde então, continuei fazendo eles, para distrair também a mente. Estou com um bom estoque [de produtos] por causa disso", explicou a artesã Hilvana de Almeida, 60 anos.

O que lhe garantiu segurança financeira durante a pandemia, disse, foi o fato de ser funcionária pública aposentada. "Com a aposentadoria, consegui me segurar no limite. Mas vendendo os artesanatos, ajuda bastante, além de ser uma terapia para mim", compartilhou.

Beto Lago, um dos responsáveis pelo organização do evento, acredita que a maior rigidez sanitária e o menor número de frequentadores será uma tendência para feiras, por causa da Covid-19.

"O coronavírus veio para ficar. O chamado novo normal também veio para ficar, e não me incomoda. Precisamos nos adaptar", afirmou.

Expondo fisicamente pela primeira vez, em um grande espaço, a artista plástica Andy Reis, 24 anos, afirmou que a diferença deste modelo, em detrimento do online, "é evidente."

"Vender pessoalmente, pelo que estou sentindo, tem outra energia. Me coloco em meus trabalhos, eles resultam de um processo de autoconhecimento. Poder falar sobre isso, pessoalmente, com quem ver [desenhos e pinturas] é bem melhor", explicou.

O evento Feira das Feiras Criativas ocorre entre este sábado (21) e domingo (22), no Memorial da América Latina, na região da Barra Funda.

Ao chegar no evento, todos os visitantes deste sábado foram submetidos a testes rápidos para detectar possíveis casos de coronavírus. Para eventuais casos positivos, não informados até a publicação desta reportagem, estão previstas orientações de isolamento, além da proibição para entrar no evento. Nestes casos, a pessoa recebe o dinheiro do ingresso de volta.

Todos os participantes do evento, incluindo a reportagem, aferiram a temperatura corporal e realizaram testes rápidos da Covid-19, após os quais tiveram a entrada liberada.

O monitoramento dos participantes após o evento será feito pelo governo do estado, gestão João Doria (PSDB). Mensagens de texto com questionários relacionados a eventuais sintomas da Covid-19 serão enviadas após 3, 5, 10 e 14 dias da realização. Também haverá retestagem amostral, ou seja, um grupo aleatório será selecionado para fazer um segundo teste após a feira.

O primeiro evento-teste do segmento foi realizado no mês passado, em Santos (72 km de SP). A feira da Baixada Santista, porém, não era aberta ao público em geral. Para participar era preciso fazer um credenciamento.

Outros protocolos adotados

Os protocolos de segurança contam com a chancela do Centro de Contingência da Covid-19 e, além da testagem, o uso de máscaras é obrigatório e haverá recomendações de uso, substituição e descarte para diferentes tipos de máscaras.

Outras ações específicas fazem parte do planejamento, explica Beto Lago, integrante da comissão de articulação, planejamento e produção do evento. Entre os expositores do ramo de gastronomia, a degustação está proibida. "Para comer, há uma área reservada de restaurante e alimentação", diz.

Lago também explica que não há provadores para os visitantes experimentarem as roupas que serão comercializadas.

"Adaptamos alguns procedimentos que existem no comércio online para o mundo real. Vai ser uma grande aproximação, uma mistura híbrida do que é o e-commerce com o comércio tradicional de feira de rua", esclarece o organizador.

Expositores

Segundo uma pesquisa realizada no ano passado pelo Núcleo de Pesquisa e Inteligência de Mercado da São Paulo Turismo e o Observatório de Turismo e Eventos, 89% do comércio no setor da economia criativa na cidade de São Paulo é composto por feiras fixas ou itinerantes.

Por esse motivo, 16 delas foram trazidas para o espaço do Memorial da América Latina com o objetivo de retomar a atividade do setor seguindo os protocolos de saúde.

"A economia criativa e o empreendedorismo foram a grande salvação de todos que perderam o emprego na pandemia. É muito importante ter esse reconhecimento por parte da prefeitura e do estado em cima de tudo que podemos fazer em um momento como esse", defende Lago.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos