Felipe Neto critica Globonews e CNN Brasil: “Validação do negacionismo”

·2 minuto de leitura
Felipe Neto critica desinformação (Reprodução / Instagram @felipeneto)
Felipe Neto critica desinformação (Reprodução / Instagram @felipeneto)

Felipe Neto está mostrando que não vai se intimidar contra o levante de ódio que tem o atacado nas últimas semanas. O empresário e influenciador criticou até grandes grupos de comunicação por ajudar a propagar desinformação.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“A gente está vivendo hoje no Brasil um momento de validação do negacionismo, a validação do obscurantismo, a validação de pessoas e ideias que sempre ficaram no esgoto da opinião pública. E que de repente saíram dos esgotos, como ratos pela cidade, de uma forma tão violenta e grotesca, que saíram contaminando todo mundo”, disse durante entrevista à Globonews.

Leia também

O youtuber respondeu que se negaria a conversar sobre o projeto da lei contra fakenews que tramita no congresso com um outro influenciador pró governo. “Da mesma forma que eu não aceito aparecer na CNN Brasil pela mesma razão”, avaliou.

Para ele, grandes grupos de comunicação têm dado luz à discursos que não mereciam destaque por serem, claramente, mentira. “Uma pessoa que já veio aqui na GloboNews, inclusive. Toda semana ele fala que a próxima semana é o fim constatado da pandemia. Ele está falando isso desde março. Falou que iam morrer mil pessoas e continua até hoje arrotando que está certo em relação à pandemia”, disse em referência ao deputado Osmar Terra (MDB/RS).

O empresário ainda explica sua decisão. “Sentar com essas pessoas, pra mim, é validá-las. E eu não posso fazer isso. Eu não me sentaria com esses indivíduos, principalmente desses blogs, que fazem parte deste esquema de articulação da extrema direita, que ajudam a disseminar o tempo inteiro notícias mentirosas e estão sendo alvo de investigações.”, apontou.

Na última semana o empresário foi alvo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) de forma virtual e pessoal. Além de criarem notícias falsas tentando associá-lo à pedofilia nas redes sociais, houve um ‘protesto’ em frente ao condomínio que ele mora no Rio de Janeiro.

“É papel do jornalismo negar. Eu levanto essa necessidade, pedindo para os bons jornalistas, que vocês são, quando encontrarem essas pessoas, essas opiniões, que as neguem e que mostrem a verdade de imediato”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos