Felipe Neto doará indenização de R$ 35 mil paga por deputado que o difamou ao Instituto Marielle Franco

Carol Marques
1 / 2

neto

Felipe Neto vai doar R$ 35 mil a Insitituo Marielle Franco

Felipe Neto já sabe o destino que vai dar aos R$ 35 mil que vai receber do deputado Carlos Jordy após sentença da Justiça: “Todo o dinheiro será doado para o Instituto Marielle Franco e o projeto Ocupa Sapatão, resultado de anos de luta de Marielle. A ideia é usar o dinheiro de um deputado reacionário, hostil e que constantemente luta contra tudo o que Marielle representava, a favor dela”, justifica o youtuber e empresário, que inicialmente pedia R$ 50 mil de indenização por danos morais. A sentença foi da juíza Bianca Ferreira do Amaral Machado Nigri, da 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca.

O deputado federal Carlos Jordy, do PSL do Rio de Janeiro, também terá que fazer uma retratação pública pela postagem que tentou ligar Felipe Neto ao massacre de Suzano, em São Paulo.

“Quando digo que pais não devem deixar os filhos assistirem vídeos do Felipe Neto, não é brincadeira. Em 2016, ele fez vídeo ensinando a entrarem em sites da deepweb. Agora descobriram que os assassinos de Suzano pegaram as informações para o massacre num dos sites após assistirem ao vídeo”, publicou Jordy.

“A sentença foi clara e fez justiça. A juíza corretamente mostrou que o deputado não tem direito a foro privilegiado e imunidade parlamentar quando fala o absurdo que falou publicamente pelo Twitter. Isso é fundamental para a limitação dessa imunidade para esses deputados que acham que estão acima da lei”, considera Felipe.

Ele acredita que decisão judicial pode conter outras manifestações do mesmo tipo. “Sem a menor dúvida, serve de alerta para que os deputados enxerguem que não há imunidade parlamentar para tentar assassinar reputações na internet. São justamente os mesmos deputados que antes pediam o fim do foro privilegiado e agora correm desesperadamente quando são processados por falarem absurdos nas redes sociais. Essa sentença deve servir de inspiração para outros alvos da tentativa de destruição de imagem orquestrada por esses políticos: entrem na justiça, é possível vencê-los”, aconselha.

Ameaçado de morte em 2019 ao se posicionar politicamente, Felipe Neto ainda toma precauções contra “seus inimigos” e diz que ainda querem que ele se cale: “Não tenho dúvidas quanto a isso, mas sigo de cabeça erguida lutando contra o autoritarismo e a extrema-direita reacionária”.