Felipe Neto ganha apoio de OAB, Abraji e artistas após ser alvo de fake news sobre pedofilia

Nesta semana, começou a circular nas redes sociais um novo tuíte falso atribuído a Felipe Neto, com a frase "criança é que nem doce, eu como escondido". Não é primeira vez que o youtuber é alvo de fake news sobre pedofilia — em junho, uma outra montagem foi muito compartilhada na internet  — e ele afirmou que sua equipe derrubou só na segunda-feira 1.247 vídeos divulgados com informações caluniosas. Apesar do ataque de redes disseminadoras de ódio na internet, o influenciador digital recebeu o apoio de diversos artistas, assim como o de 36 entidades de direito como Ordem de Advogados do Brasil (OAB), a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) e a União Nacional de Estudantes (UNE).

Os atores Sergio Marone, Bianca Comparato, Alexandre Nero foram alguns dos artistas que defenderam o youtuber das acusações falsas. Na noite de terça-feira, a OAB e mais 36 entidades de de direito assinaram um manifesto repudiando a campanha difamatória lançada contra Felipe, que com quase 40 milhões de inscritos em seu canal, tem sido uma voz de oposição ao presidente Jair Bolsonaro. Na quinta-feira (30/7), às 20h, o youtuber participa do primeiro Congresso Nacional Digital da OAB, e participará de um debate sobre o tema “Como Lidar com as Fake News” com o presidente do órgão, Felipe Santa Cruz.

"A intenção dessa campanha difamatória ultrapassa, e muito, os limites da crítica, os limites protegidos pelo constitucional direito de se expressar, ao atribuir a Felipe Neto ações que inclusive podem constituir a prática de crimes", diz um trecho do manifesto. "Não pode haver, sob um regime democrático, e em um ambiente que se respeitem as regras de um Estado democrático de Direito, a produção desse tipo de conteúdo sabidamente falso com o fim de macular a imagem de alguém."

Há algum tempo, o carioca, de 32 anos, passou a usar toda a sua influência nas redes para se posicionar sobre assuntos como política e, desde então, até deixou de seguir influenciadores e artistas nas redes sociais por se isentarem sobre essas questões. Em meio à toda a polêmica sobre as fake news, Felipe aproveitou para se oferecer para ser garoto propaganda da Natura de graça após a marca ser criticada por escolher Thammy Miranda para uma propaganda de dia dos pais. Tanto a empresa quanto o filho de Gretchen foram atacados nas redes sociais.

Recentemente, o produtor de conteúdo foi além das fronteiras do país e estrelou um vídeo da sessão de opinião do jornal americano "The New York Times" fazendo uma análise sobre a resposta do Brasil ao coronavírus. O youtuber, que é o segundo mais assistido do mundo, afirmou que é o presidente Jair Bolsonaro, e não Donald Trump, o pior político na gestão da crise causada pela pandemia. Neto mostra algumas das vezes em que Bolsonaro tomou atitudes questionáveis em meio à crise da Covid-19 e pediu aos americanos que não reelejam Trump, pois uma vitória do republicano nas urnas fortaleceria o líder brasileiro.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.