Feminicídio: antes de morrer, adolescente enviou mensagens ao ex pedindo respeito

·2 minuto de leitura
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
  • Ex-namorado da jovem a assassinou na última terça-feira

  • Eles haviam terminado há poucos dias

  • “Minhas coisas, tudo o que eu faço, eu uso Deus no meio. Eu não terminei com você à toa não, tá bom?”

Uma adolescente de 16 anos, Thayla Hellen Moreira, foi encontrada morta na casa do ex-namorado, Thayan Alves, de 24 anos, na última terça-feira (15). Antes de morrer, a jovem enviou uma mensagem de voz, do celular de sua mãe, ao ex, pedindo que ele respeitasse o fim do relacionamento.

O casal estava junto há cerca de um ano até Thalya terminar tudo alguns dias antes de seu falecimento. Thayan foi preso em flagrante e é investigado por feminicídio, violência doméstica e porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada.

No áudio, que foi enviado no dia 11 de julho, a adolescente pede que o ex-namorado pare de enviar mensagens para ela e diz que não terminou com ele “à toa”.

Leia também:

"Não fica mandando mensagem, eu já falei para você. Não tem nada de inimigo, não. Minhas coisas, tudo o que eu faço, eu uso Deus no meio. Eu não terminei com você à toa não, tá bom? Se Deus está mandando eu terminar, eu terminei. Não vem querer meter Deus, inimigo, essas coisas no meio não porque nada tem a ver com nada”.

Thalya também se impõe e exige que o homem respeite sua decisão de terminar.

“Eu não quero mais, eu já falei. Eu não estou te desprezando nem nada, eu estou decidida e pronto. Não quer dizer que uns dias atrás, meses atrás, eu não te amei. Eu te amo até hoje, mas eu não quero, sou uma pessoa decidida, entendeu? Eu quero pensar em mim agora, você tem que entender isso. É a minha escolha, tem que respeitar. Você é obrigado a respeitar. Eu não sou obrigada a viver o que você quer”, disse a jovem.

Em resposta, Thayan escreveu: "Eu sei disso, meu. Você não é obrigada a nada."

O irmão da vítima, Jeferson Moreira Alves, de 22 anos, relatou em entrevista ao portal UOL que a irmã visitou os avós um dia antes do crime, na segunda-feira (14), e contou à avó que Thayan havia dito que "se ela não ficasse com ele, não ia ficar com ninguém".

"Ele disse que ia matar os dois, ela e ele", afirma Jeferson. Na casa dos avós estava um primo de Jeferson e Thalya, que contou que o casal discutiu por mensagens naquele dia. "Ela foi no quarto falar com eles [avós], brincar com eles, e o Thayan começou a mandar áudio", disse Jeferson.

O crime

No dia do assassinato, terça-feira (15), o pai e a madrasta de Thayan buscaram Thalya em sua casa para que ela pudesse conversar presencialmente com o ex-namorado na casa da mãe do jovem. Chegando lá, não havia ninguém na residência.

"Foi questão de minutos. Chegamos em casa, fomos fazer o jantar. Foi o tempo da minha mãe sentar na escada e a mulher ligar falando que aconteceu uma tragédia e desligar na nossa cara", relatou Jeferson.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos