Fernanda Rodrigues conta por que não teve padrinhos de casamento, diz que fez cerimônia após 'pilha' da filha e comenta emoção do filho: 'Quase morri'

Fernanda Rodrigues matou a curiosidade dos seguidores a respeito de seu casamento com Raoni Carneiro. Neste sábado (19), ela respondeu a perguntas sobre a cerimônia, realizada no último dia 4, em Portugal. A atriz explicou por que decidiu fazer a celebração após 14 anos de relacionamento.

— Nós éramos casados só no papel há dez anos. Mas nunca celebramos, fizemos uma festa... Quem colocou essa pilha foi a Luisa (sua filha de 12 anos), que disse que tínhamos que celebrar nosso amor mesmo depois de 14 anos juntos. E ela tinha toda razão — disse Fernanda, que também é mãe de Bento, de 6.

Perguntada sobre os padrinhos e madrinhas, ela afirmou:

— Não temos. Todas as pessoas que estavam ali vivendo essa emoção com a gente são especiais demais para as nossas vidas e podem se considerar padrinhos e madrinhas dessa celebração.

A atriz, que cantou com Sandy no palco da festa, falou da amizade delas, que já dura mais de 20 anos:

— A nossa amizade é tão linda que ela esteve comigo em todos os momentos mais importantes da minha vida. Nesse dia não seria diferente, né? Mas a gente cantar juntas foi uma emoção à parte.

Fernanda disse que chora todas as vezes que assiste a vídeos da cerimônia. Ela destacou o fato de Lucas Lima, marido de Sandy, ter tocado violino na sua entrada.

— Foi muito emocionante o Lucas Lima tocando "Amor de índio", que é a música que eu mais amo na vida. Meus amigos ali falando "te amo" pra mim. Minha família me esperando e meu filho... Ah, meu filho... Não sei explicar. Ficou muito emocionado. Quase morri — relatou ela, que revelou ter usado um relicário com a foto de sua avó.

O ator Ricardo Pereira e a mulher, Francisca Pereira, foram os celebrantes:

— Só faria sentido se fosse assim. Nossos amigos amados. Ninguém faria isso com mais amor do que eles. Vou ser grata pra sempre pelo que eles fizeram. Chorei litro com eles falando.

Os seguidores também quiseram saber o motivo da escolha por Portugal.

— Porque eu amo Portugal. Ele é muito importante para a história do nosso relacionamento. Temos família e muitos amigos lá. E a Quinta da Pacheca (local onde ocorreu a cerimônia) tem uma energia surreal. A primeira vez que fui lá pensei que, se um dia fosse casar, seria ali.

A atriz comentou ainda a emoção de se vestir de noiva, apesar de já ter feito isso várias vezes na ficção:

— Nunca pensei que ia ter esse impacto em mim, mas, quando me vi vestida, fiquei muito emocionada. A vida real é bem diferente.