Fernando Rocha lança livro sobre aprendizados ao deixar a Globo após 30 anos

Isabella Cardoso
·2 minuto de leitura

O ano de 2020 trouxe consigo uma pandemia e uma série de interrogações para muita gente. Na vida de Fernando Rocha, essa saga começou em 2019. Após quase 30 anos, o jornalista deixou a TV Globo, onde apresentava o “Bem estar”, e se viu num processo de reconstrução. O repórter compartilha sua jornada em busca de seu propósito no livro “Como ser leve em um mundo pesado” (R$ 29,90), lançado pela editora Rocco.

— Quando você sai de um emprego que foi muito importante, você se pergunta qual é seu plano B. Enquanto escrevia o livro, vi que o que eu precisava mesmo era de um propósito. Demorei um ano para entender — diz.

O jornalista reúne na obra cinco de seus aprendizados neste período, além de entrevistas com profissionais que encontraram seu propósito.

— Quando eu olhei pelo retrovisor do tempo, fui percebendo que cinco coisas foram fundamentais para que eu tivesse ficado em pé . A primeira foi a percepção dos sinais que a vida manda. A segunda ter tido iniciativa. Aprender a rir de mim mesmo foi fundamental. E ver a necessidade de ser resiliente e a conhecer as minhas emoções também.

Conhecido pelo bom humor, o jornalista assume que enfrentou alguns sentimentos negativos durante o processo de autoconhecimento.

— Senti medo, angústia, apreensão. Mas é assim que a gente adquire conhecimento para seguir em frente. A alegria é etérea, mas não te dá substrato para o aprendizado — diz Fernando, que está acostumado a “ver o copo meio cheio”: — Não sei ver a vida de um lado mais ranheta.

Atualmente, Fernando tem feito conteúdos para o Yahoo e apresenta os podcasts “Na medida do possível” , em que continua discutindo questões ligadas a saúde, e “Macho Detox”, no qual propõe uma discussão sobre o a questão de gênero.

— É um momento de redescoberta, como se eu tivesse começando a carreira de repórter num novo jornalismo, após três décadas numa caixinha, pensando de um jeito só.