Ferry sem emissão de partículas

O porto de Marselha assistiu a uma "estreia mundial" muito aplaudida por ativistas ambientais. O "Piana" é um ferry sem emissão de partículas. Uma inovação que traz esperança para um setor sobrecarregado com uma enorme pegada de carbono, e para o Observatório da Qualidade do Ar desta região da França.

No ferry da empresa La Méridionale, que opera entre a Córsega e Marselha, todos os motores estão agora equipados com filtros inovadores que neutralizam parte das emissões poluentes. Este filtro de partículas, apresentado na segunda-feira após três anos de testes, não só captura 99% dos óxidos de enxofre - em conformidade com a legislação - como também elimina 99,9% das partículas finas e ultrafinas, as mais perigosas para a saúde humana.

“Eles vão muito mais longe do que os regulamentos exigem, tratando todas as emissões de partículas", disse Damien Piga, diretor de inovação da organização regional de monitorização da qualidade do ar Atmosud, à AFP, acrescentando que "nunca tinha ouvido falar de tais projetos", mesmo através do seu trabalho na Europa e na Ásia.

Ancorado no porto, o ferry funciona com um sistema elétrico. No mar, os filtros especiais com bicarbonato de sódio reduzem as emissões a praticamente zero. Esta tecnologia é utilizada em terra há vários anos, em indústrias como as centrais térmicas.

Toneladas de resíduos serão produzidas mas enterradas. Um mal menor para a atmosfera, dizem os ambientalistas, lembrando que cerca de 9 milhões de mortes por ano em todo o mundo são causadas pela poluição atmosférica.