Festa com 500 pessoas em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, é interrompida pela prefeitura

Extra
·1 minuto de leitura

Uma festa da qual participavam cerca de 500 pessoas que acontecia na Rua Filismino de Moura, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, foi interrompida na tarde deste domingo por agentes da Secretaria municipal de Ordem Pública. De acordo com a pasta, o evento estava sendo monitorado e não tinha autorização para ser realizado. Quando as equipes chegaram ao local, seguranças as imoediram de entrar. Equipes da Guarda Municipal e da Polícia Militar foram acionadas e os fiscais conseguiram entrar no espaço, onde havia aglomeração de pessoas sem máscara.

O responsável pelo evento foi multado por violação de medida sanitária. As pessoas que estavam no imóvel foram dispersadas. A Seop frisou que a realização de eventos de qualquer natureza, festas, rodas de samba — em áreas públicas e particulares —, bem como o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo seguem proibidas na cidade.

Neste domingo, a Seop fez 1.190 autuações, com 58 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e oito estabelecimentos por desrespeitarem as medidas previstas em decreto municipal. As equipes de fiscalização atuaram em pontos da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Campo Grande, Ipanema, Leblon, Flamengo, Botafogo, Laranjeiras e Itanhangá, entre outros bairros do Rio.

A Seop informou que, durante todo o dia, os agentes atuaram para coibir aglomerações, verificar o horário correto de fechamento de estabelecimentos e a capacidade máxima de pessoas estabelecida pela legislação. Além disso, as equipes atenderam denúncias de festas e eventos clandestinos. Em outra frente de fiscalização, as forças-tarefa da Guarda Municipal realizaram rondas em todas as regiões da cidade e checaram denúncias enviadas para a Central 1746.