Farofa da Gkay: conheça os segredos do dark room

Se um dos objetivos de curtir a Farofa da Gkay é engajar as redes sociais, outro também é viver fora delas. E um dos melhores lugares para fazer isso, sem ser flagrado por outro criador de conteúdo, é no dark room do evento, o quarto escuro.

Aberto durante toda a madrugada até a manhã do dia seguinte, o espaço montado dentro do complexo do hotel Marina Park, em Fortaleza, reúne tudo que um bom ‘quarto do sexo’ pode oferecer e o Yahoo te conta o que os cerca de 400 influenciadores convidados encontram por lá.

No espaço estão dispostas três camas - uma delas redonda -, dois sofás, 10 puffs e diversas correntes e prendedores de couro por todo o teto. Duas armações em forma de X dão um ar mais sadomasoquista ao espaço que tem atraído famosos como Pabllo Vittar e Luísa Sonza.

Para entrar, os convidados não podem levar nenhum dispositivo eletrônico. Por isso, 100 armários estão dispostos na parte externa para guardar os pertences, o que não quer dizer que as coisas não se percam no interior do espaço. Jon Vlogs, por exemplo, entrou com cueca e saiu sem a peça.

Os influenciadores que visitam o local também têm 55 vibradores de diferentes tamanhos e cores, 20 masturbadores penianos e em formato de vagina e dezenas de ovinhos masturbadores à disposição. Além disso, eles podem usar fantasias sexuais, lingeries, algemas, chicotes, máscaras, gel beijável no sabor groselha e mais.