Festa de torcedores do Flamengo termina em confusão generalizada no Centro do Rio

Torcedores do Flamengo comemoravam o tricampeonato da Libertadores nas ruas do Centro do Rio neste domingo quando, ao final do evento, a festa se transformou em uma grande confusão. Perto das 13h, policiais começaram a tentar dispersar brigas que aconteceram entre alguns torcedores, o que não acabou bem. Segundo a Prefeitura, a festa acabaria às 14h.

Do alto do trio elétrico, com os jogadores e dirigentes do clube, o presidente Rodolfo Landim e o Gabigol pediram para que parassem com as brigas e reforçaram que o dia era de celebração. A quantidade de spray de pimenta usado pelos policiais era tão grande que até os jogadores, do alto do trio, tiveram que se abaixar.

Nas redes sociais, flamenguistas denunciaram um “abuso de poder” por parte dos policiais. Segundo uma mulher que estava presente no local, a sensação era de que ela iria morrer. “Ao invés da polícia separar quem estava brigando, quase matou a torcida com gás lacrimogênio e spray de pimenta”, disse.

Um perfil de divulgação das torcidas organizadas do Flamengo compartilhou um vídeo da confusão e escreveu: "Como sempre: a polícia do Rio de Janeiro dispersando as crianças, idosos e mulheres com balas de borracha, spray de pimenta e bombas".