Festival de Cannes é oficialmente adiado por conta da epidemia de coronavírus

Com certo atraso em relação a outros grandes eventos, o Festival de Cannes de 2020 foi oficialmente suspenso nesta quinta-feira. A mostra de cinema, uma das mais tradicionais do mundo, estava originalmente marcada para o período entre 12 e 23 de maio.

Agora, uma série de opções está sendo considerada pela organização, entre elas o adiamento para o fim de junho e início de julho, segundo a "Variety". A decisão, claro, foi causada pelo fato de a França permanecer em isolamento social, com grandes aglomerações e eventos públicos proibidos, por conta da pandemia mundial de coronavírus.

"Neste período de crise de saúde global, nossos pensamentos estão com as vítimas do Covid-19 e expressamos nossa solidariedade a todos aqueles que estão lutando contra a doença", disse o organização do Festival de Cannes, em comunicado divulgado nesta quinta-feira.

"Assim que a situação da saúde tanto na França quanto internacional se desenvolver para que possamos considerar possibilidades reais, anunciaremos nossa decisão, em acordo com o governo da França e a prefeitura de Cannes, assim como com a diretoria do festival, com profissionais da indústria cinematográfica e todos os parceiros do evento", garantiu a organização.

Desde sua primeira edição após a Segunda Guerra Mundial, em 1946, o festival nunca tinha sido adiado. Ele tinha sido cancelado uma única vez, em 1968, durante os protestos nacionais de estudantes franceses, que foram apoiados por cineastas locais de renome, como François Truffaut e Jean-Luc Godard.

Outros grandes festivais, como os de Tribeca, o Cannes Lions e o Coachella já tinham sido adiados nas últimas semanas. O americano South by Southwest, que também conta com uma mostra de cinema, foi cancelado.