Festival do Filme de animação projeta 500 filmes em Annecy

Todos os anos em junho, Annecy torna-se a capital da animação com o Festival Internacional do Filme de Animação, já sexagenário, que foi crescendo e se tornou o maior do mundo.

Na edição deste ano, de 13 a 18 de junho, esperam-se mais de 100.000 espetadores, uma centena de países representados e mais de 500 filmes projetados.

A abertura, esta segunda-feira, fez-se com a estreia mundial de "Minions: A Ascensão do Gru". Um sucesso de bilheteira que em breve estará nos cinemas de todo o mundo.

Annecy é terreno de todos os formatos e de todos os géneros. O diretor artístico, Marcel Jean, que ao longo dos últimos 10 anos tem visto a evolução da animação, particularmente na Europa, comenta:

"A animação em longa-metragem é um formato que se desenvolveu enormemente na Europa durante os últimos 20 anos. E podemos ver que a animação é um veículo perfeito para a coprodução porque não está prisioneira de atores, do star system, não está prisioneira de uma língua ou de uma versão. Portanto, há todas estas possibilidades que facilitam, que favorecem a coprodução.

Entre os 10 filmes em competição para o Cristal, 8 são coproduzidos com pelo menos um país europeu.

Entre eles, "Nayola", de José Miguel Ribeiro, uma coprodução entre Portugal, Bélgica, Holanda e França.

Uma longa-metragem com 70% de animação e 30% de imagem real. A história de 3 gerações de mulheres em Angola, afetadas pela longa guerra civil.

"Esta ideia europeia está muito presente na animação, o que nos leva - já que estamos a falar da Europa - a falar da Ucrânia e a pensar na Ucrânia, já que este ano Annecy quis tirar o chapéu à animação ucraniana e lembrar a todos os festivaleiros que um país que é significativo no mundo da animação, está a viver uma situação extremamente dramática", afirma Marcel Jean.

O Festival exibe "Nebesna Sotnya" uma curta história,  de Daryna Zghurovets, no ano em que os ucranianos comemoram o oitavo aniversário da Revolução da Dignidade, na qual a personagem principal expõe as suas impressões sobre os acontecimentos que custaram a vida ao pai em 2014.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos