Festival João Rock, 18, atrai paulistanos ao interior do estado

MARCELO TOLEDO
***ARQUIVO***RIBEIRÃO PRETO, SP, 30-05-2014: Equipe técnica realiza os últimos preparativos no Parque Permanente de Exposições onde cerca de 35 mil pessoas são esperadas para o festival João Rock. (Foto: Mariana Martins/Folhapress)

***ARQUIVO***RIBEIRÃO PRETO, SP, 30-05-2014: Equipe técnica realiza os últimos preparativos no Parque Permanente de Exposições onde cerca de 35 mil pessoas são esperadas para o festival João Rock. (Foto: Mariana Martins/Folhapress)

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Com paulistanos "rivalizando" com o público nativo, homenageando Brasília e tendo como cenário o interior paulista, o festival João Rock chega à maioridade neste sábado (15) com 16 shows em seus principais palcos em Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo. Se, em seu nascimento, o festival teve um palco e quatro shows, ao atingir sua 18ª edição contará com quatro palcos --duas estruturas no principal, para apresentações non-stop-- e recorde de público. Das 65 mil pessoas esperadas no evento --cujos ingressos estão esgotados--, cerca de 20% são da capital, índice semelhante ao da cidade-sede do festival. Em 2018, paulistanos foram 14% dos 60 mil visitantes, segundo Luit Marques, organizador do João Rock. O palco principal, que leva o nome do festival, terá shows de Paralamas do Sucesso, Pitty --que receberá convidados como Larissa Luz e Lazzo Matumbi--, Zeca Baleiro, CPM 22, Scalene, Fuze, BaianaSystem, Marcelo D2, Alceu Valença, além de Emicida e Rael convidam Mano Brown. "Quando o rock nacional não tinha tanta pujança, não apostamos em quem fazia bilheteria [artistas], o que poderia mudar o conceito do evento. Ficaríamos escravos da fórmula. Com isso, o festival foi ganhando força no meio e se tornou um prazer para bandas e público", disse Marques. Criado para abrir espaço a outras vertentes, mas sem se distanciar muito do DNA do festival, o palco Brasil homenageia a cena musical de Brasília, para celebrar as mais de quatro décadas do movimento originado a partir da banda Aborto Elétrico, que surgiu em 1978 e, na década seguinte, resultou na formação de Legião Urbana e Capital Inicial. Plebe Rude, Raimundos, Tribo da Periferia, Capital Inicial, Natiruts e os músicos Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá (ex-Legião Urbana) se apresentarão a partir das 15h15. O palco estreou homenageando o Nordeste, há dois anos, e teve no ano passado a celebração da tropicália. "Criamos o espaço tendo Brasília como musa inspiradora. Tínhamos certeza que seria homenageada em algum momento e agora aconteceu de dar certo. A história de Brasília representa muito para o festival e para o rock." O palco Fortalecendo a Cena é destinado a bandas que estão surgindo no cenário. NA TV Multishow, a partir das 20h35 Bis, a partir das 17h20 PRINCIPAIS SHOWS DO JOÃO ROCK Palco João Rock 15h30 Fuze 16h20  Scalene 17h20 Zeca Baleiro 18h25 BaianaSystem 19h30 Alceu Valença 20h35 Paralamas do Sucesso 21h40 CPM 22 22h45 Pitty 23h50 Marcelo D2 0h55 Emicida e Rael convidam Mano Brown Palco Brasil 15h15 Plebe Rude 17h15 Tribo da Periferia 19h15 Dado e Bonfá tocam Legião Urbana 21h15 Capital Inicial 23h15 Natiruts 0h55 Raimundos