Festival on-line de cinema francês traz 50 longas gratuitamente

Ludmilla Souza - Repórter da Agência Brasil

O Festival on-line de cinema francês traz 50 longas-metragens gratuitamente produzidos pelo país europeu. Os filmes fizeram parte das últimas edições do Festival Varilux de Cinema Francês. Todos estão disponíveis com legendas em português. São comédias, dramas, filmes históricos, fantásticos e infantis, e estão disponíveis  até o dia 27 de agosto.

A iniciativa solidária, patrocinada pela Embaixada da França no Brasil e Essilor/Varilux, é realizada pela Bonfilm para amenizar os dias de quarentena. Para assistir, basta acessar http://festivalvariluxemcasa.com.br/ e selecionar um filme. O usuário será encaminhado para uma plataforma de streaming. Será preciso fazer um cadastro na primeira vez e login nas próximas.

História e cultura da França

Para os que se interessam pela história e cultura da França, a curadoria recomenda ‘A Revolução em Paris’. O filme, selecionado para o Festival de Veneza em 2018, é sobre os homens e mulheres responsáveis pelo nascimento da República e pela deposição do rei. Ainda no gênero histórico, ‘O Imperador de Paris’ transporta o telespectador  para a era napoleônica, no rastro de Vidocq, um criminoso nada convencional, interpretado por um sombrio Vincent Cassel.

Os amantes da pintura poderão descobrir ‘Gauguin, Viagem ao Taiti’, vivido de forma magistral pelo mesmo Vincent Cassel. Para os que amam o teatro, ‘Cyrano mon Amour’ revela os bastidores da criação de uma das obras mais famosas do repertório mundial, Cyrano de Bergerac. A gastronomia francesa pode ser admirada com o fascinante documentário sobre um dos chefes franceses mais famosos, ‘A Busca do Chef Ducasse’.

Comédias para diversão em família

Comédias românticas como ‘Amor a Segunda Vista’ e ‘De Carona para o Amor’, ambas consagradas como sucessos nas salas do Festival Varilux de Cinema Francês são uma ótima opção. Mas também ‘A Excêntrica Família de Gaspard’, comédia sobre a família; ‘Luta de classe’ (com o par Leila Bekhti/Edouard Baer numa França socialmente fraturada); ‘O Mistério de Henri Pick’, um enredo policial sobre um falso escritor, com Fabrice Luchini; ou ainda ‘Finalmente livres’, filme de ação cheio de reviravoltas emocionantes, com Adèle Haenel e Pio Marmaï (que conquistou o Prêmio SACD da Quinzena de Realizadores em Cannes em 2018) são outras escolhas para rir ao lado da família.

Filmes para os adolescentes

Há também opções para o público adolescente: ‘O Novato’, mostra sobre o quanto é difícil se integrar numa escola quando se é diferente; ‘Primeiro Ano’, a respeito do sufoco que é a preparação para a prova de admissão numa escola de medicina, com Vincent Lacoste em uma de suas melhores interpretações; ‘Meu Bebê’, para todos e todas que mal veem a hora de deixar a casa dos pais, ou ainda o comovente ‘A Viagem de Fanny’, que acompanha as aventuras de uma adolescente de 12 anos durante a Segunda Guerra Mundial numa França ocupada pelos nazistas.

Filmes para as crianças

Para as crianças (e os adultos que apreciam o cinema de animação), estão disponíveis seis filmes dublados que combinam poesia, humor e ação: ‘A Raposa Má’ (Prêmio César do Melhor Filme de Animação em 2013); ‘Abril e o Mundo Extraordinário’; ‘Asterix e o domínio dos Deuses’; ‘Asterix e o Segredo da Poção Mágica’; ‘O Menino da Floresta’; e ‘Um Gato em Paris’.

Destaque para as mulheres

O Festival dá destaque também para as mulheres com quatro histórias tão peculiares como comoventes, vividas por quatro atrizes: ‘O Poder de Diane’ (com Clotilde Hesme); ‘Lulu nua e Crua’, (com Karin Viard); ‘Filhas do Sol’, sobre as combatentes curdas, com Golshifteh Farani; e ‘Quem você acha que sou’, com Juliette Binoche.

Grandes nomes do cinema francês

Durante o festival, será possível reencontrar Juliette Binoche também em ‘Tal Mãe, tal Filha’ e ‘A Vida de Uma Mulher’; assim como outros grandes atores e atrizes, verdadeiros mitos do cinema francês: Catherine Deneuve, protagonista de ‘A última Loucura de Claire Darling’ e ‘O Reencontro’; Isabelle Huppert, em ‘Branca como a Neve’ e atuando lado a lado com o jovem ator Finnegan Oldfield em ‘Marvin’; Gérard Depardieu, em ‘Tour de France’; Omar Sy, em ‘Jornada da Vida’ e ‘O Doutor da Felicidade’. E Jean Dujardin, mais jovial e divertido do que nunca em ‘O Retorno do Heroi’; Marion Cotillard em ‘Um Instante de Amor’ e no hilariante ‘Rock&Roll’; Vincent Cassel (‘Gauguin’ e ‘O Imperador de Paris’), Virginie Efira (‘Na Cama com Victoria’) ou ainda Vincent Lindon, no papel de um ateu abalado e fragilizado no desconcertante ‘A Aparição’.

Para refletir os temas atuais da sociedade

Os assuntos abordados pelos dramas desta seleção são particularmente comoventes: o abuso sexual no já mencionado ‘Graças a Deus’, mas também no bastante original ‘Inocência Roubada’; a intolerância com ‘Marvin’; a radicalização islâmica ‘Os Cowboys’; a difícil situação dos agricultores na França ‘Normandia Nua’. Além de dramas que têm uma história de amor como pano de fundo, como ‘Através do Fogo’ (com Pierre Niney), ‘Um Amor Impossível’ (Virginie Efira) ou ainda ‘O Filho Uruguaio’ (com Isabelle Carré).

Filmes de suspense

O Festival apresenta três exemplos do gênero: ‘Carnívoras’, um thriller de alta tensão sobre a relação destrutiva entre duas irmãs, estrelado pelas atrizes Leila Bekhti et Zita Hanrot; ‘A Noite Devorou o Mundo’; e ‘O Último Suspiro’, com Romain Duris.