Festival Rio Fantastik reúne clássicos e novos lançamentos do cinema fantástico no Rio

·4 min de leitura

Com filmes nacionais e estrangeiros que vão dos anos 1930 a 2021, o cinema fantástico volta às telonas cariocas na sexta edição do Festival Rio Fantastik, que começa nesta quarta-feira (24). O público poderá assistir a quatros curtas-metragens e quatro longas nacionais que disputam na Mostra Competitiva, além de uma retrospectiva que reúne clássicos com astros como Rock Hudson, Maximilian Schell, Anthony Perkins e Robert Forster.

— Os filmes fantásticos se libertam das amarras da lógica e tendem a ser mais experimentais. Não há um compromisso em explicar tudo, diferentemente dos filmes convencionais. É fascinante ver como o terror e a fantasia encontram caminhos diferentes de contar histórias. É um genero em constante tranformação, que não respeita as regras — afirma Carlos Primati, que divide a curadoria do festival com Mario Abbade — Essa é uma oportunidade única de ver esses filmes na telona, porque não são fáceis de serem encontrados no circuito tradicional.

As sessões acontecem no Estação NET Botafogo 3 até sábado (27). No domingo, serão premiados os vencedores. Fora da competição, os filmes “Daqui a cem anos” (1936), "O mundo os condenou" (1962), "O segundo rosto" (1966) e "O abismo negro" (1979) compõem a mostra de clássicos. Neste ano, o tema da seleção é a descrença na ciência, que voltou à tona durante a pandemia.

— Todo ano escolhemos um tema atual no Brasil e o exploramos na mostra de filmes clássicos. As obras expõem o lado fantasioso de temáticas que já existem há muito tempo e que se repetem, como o negacionismo, que nos acompanha desde a Idade Média — destaca Mario Abbade.

Programação

24/11 – quarta-feira

18h: Curta “Amara”, de Danielle Amaral e Fernando Pompeu Neto, seguido do longa “1/86”, de Felipe Leibold (Brasil, 2019). Com Ana Luiza Lamoglia, Talita Fauser e Débora Duarte.

A história segue Mulher (Talita Feuser), sufocada em sua monótona rotina – dorme, acorda, trabalha e, vez ou outra, ajuda sua mãe Amélia (Débora Duarte), abalada pela recente morte de sua cadela, com tarefas cotidianas. Um estranho diagnóstico faz com que Mulher confronte a própria passividade: seus órgãos estão sumindo. O interesse médico no assunto assusta a paciente, que foge de qualquer tipo de tratamento.

20h10: “Daqui a cem anos” (Things to come), de William Cameron Menzies (EUA, 1936). Com Raymond Massey, Edward Chapman e Ralph Richardson.

Em um cenário de destruição pós-Segunda Guerra Mundial, o planeta volta a viver em algo parecido com o feudalismo sem lei da Idade Média. Só que o progresso e a inteligência humana conseguem ao longo de um século superar a terrível volta no tempo, e a humanidade se lança no espaço para a reconstrução da civilização.

25/11 – quinta-feira

18h: Curta "Veneno", de Kauan Oliveira, seguido do longa "A cidade dos abismos", de Priscyla Bettim e Renato Coelho (Brasil, 2021). Com Verónica Valenttino, Sofia Riccardi e Carolina Castanha.

Glória, mulher trans, Bia, jovem da classe média paulistana, e Kakule, imigrante africano, testemunham uma morte brutal na véspera do Natal. O evento, vivenciado num bar decadente da capital paulista, muda o destino de suas vidas. Embora mal se conheçam, uma aliança é formada ali. Indignados com os rumos da investigação do crime, os três se recusam a ceder à injustiça e decidem ir atrás dos algozes.

20h10: "O mundo os condenou" (The damned), de Joseph Losey (EUA, 1962). Com Macdonald Carey, Shirley Anne Field e Viveca Lindfors.

Um turista americano, um líder de gangue de jovens e sua irmã problemática se encontram presos em uma instalação ultra secreta do governo onde fazem experiências com crianças.

26/12 – sexta-feira

18h: Curta "Através dos sentidos", de Gilson Nascimento, seguido do longa "As almas que dançam no escuro", de Marcos DeBrito (Brasil, 2021). Com Paulo Vespúcio, Francisco Gaspar e Alan Pellegrino.

Um pai corroído pelo luto parte em busca do responsável pela morte da filha e descobre segredos que a jovem havia escondido antes de partir. As pistas o levam a uma casa noturna onde seu enigmático anfitrião promete ajudá-lo em troca de algo. Mal sabia o pai das consequências desse acordo.

20h: "O segundo rosto" (Seconds), de John Frankenheimer (EUA, 1966). Com Rock Hudson, Frank Campanella e John Randolph.

Um banqueiro infeliz aceita um procedimento que simulará sua morte e lhe dará uma aparência e identidade completamente novas, uma aparência que tem seu próprio preço.

27/11 – sábado

18h: Curta "Chacal", de Marja Calafange, seguido de "Carro Rei", de Renata Pinheiro (Brasil, 2021). Com Matheus Nachtergaele, Luciano Pedro Jr e Jules Elting.

Uno se comunica com carros desde criança. Quando uma lei coloca a empresa do pai em perigo, ele busca o seu melhor amigo de infância: um automóvel que, junto com seu tio, transforma no Carro Rei, que pode falar, ouvir e até se apaixonar.

20h10: "O abismo negro" (The Black Hole), de Gary Nelson (EUA, 1979). Com Maximilian Schell, Anthony Perkins e Robert Forster.

Uma nave de exploração do planeta Terra descobre um Buraco Negro em uma espaçonave perdida. O capitão Dan Holland e sua tripulação estão decididos a resolver o mistério. À medida que eles se aproximam a pressão ocasionada pela gravidade do Buraco Negro de repente cessa.

Serviço

6º Rio Fantastik Festival. Estação NET Botafogo 3 - Rua Voluntários da Pátria, 88. (21) 2146 7892. R$16. Até 27 de novembro

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos