#FicaMandetta, a reação popular ao temor de demissão do ministro da Saúde

Amauri Terto
1 / 1

#FicaMandetta, a reação popular ao temor de demissão do ministro da Saúde

Panelaços contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e em apoio ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), marcaram a tarde desta segunda-feira (6) em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador. No Twitter, a hashtag #FicaMandetta ficou entre os Trending Topics.

O movimento a favor de Mandetta, dentro e fora das redes sociais, teve início após vir à tona a notícia de que Bolsonaro avalia demitir o ministro da Saúde e colocar em seu lugar o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania.

Há dias, Bolsonaro vem demonstrando insatisfação com o trabalho de Mandetta na crise do coronavírus. O ministro segue as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e defende o isolamento social para dar tempo de o sistema de saúde se preparar para o pico da pandemia.

Já Bolsonaro tem defendido o fim do confinamento da população e apenas a permanência de grupos de risco, como os idosos, em casa.

Na sexta-feira (3), o HuffPost apurou que Mandetta desabafou com seus aliados que a situação estava “insustentável” com os ataques cada vez mais incisivos e diretos de Bolsonaro contra ele.

Um dia antes, o presidente havia dito em entrevista que o subordinado deveria “ter mais humildade” e “ouvir um pouco mais o presidente”. Também disse que não havia ministros “indemissíveis”. Ao saber das críticas, Mandetta falou com o chefe por telefone...

Continue a ler no HuffPost