FIFA estende até 2023 permissão para que jogadores da Rússia e Ucrânia suspendam contratos e atuem por outros clubes

A FIFA estendeu até 30 de junho de 2023 a possibilidade de jogadores e treinadores estrangeiros na Ucrânia e na Rússia assinarem contratos em outros times, sem necessidade de aguardar o período oficial de transferência. A decisão segue as alterações ao Regulamento para o Estatuto e Transferência de Jogadores (RSTJ) já adotadas pela organização em 7 e 16 de março de 2022, por conta da crise humanitária causada pela invasão militar da Rússia na Ucrânia.

Polêmica: Uefa não confirma mais de 30 mil ingressos falsos na final da Champions

Carro avaliado em R$ 10 milhões: Polícia espanhola investiga acidente envolvendo Bugatti Veyron de Cristiano Ronaldo

"As disposições aprovadas pelo escritório do Conselho estabelecem que, no caso de clubes afiliados à Federação Ucraniana de Futebol (UAF) ou à Federação Russa de Futebol (FUR) não chegarem a um acordo mútuo com seus jogadores e/ou treinadores estrangeiros em 30 de junho, 2022 o mais tardar — e salvo acordo em contrário por escrito — esses jogadores e treinadores têm o direito de suspender seu contrato de trabalho até 30 de junho de 2023", informou a FIFA em comunicado.

Multa de milhões de euros: Ex-jogador Samuel Eto'o admite culpa e é condenado por fraude fiscal na Espanha

Em relação aos menores de idade que fogem da Ucrânia com os pais devido ao conflito armado, a FIFA especificou que eles devem cumprir as obrigações do artigo 19.º do RSTJ, o qual estabelece que "estão isentos da regra que impede as transferências internacionais de jogadores menores de 18 anos".

Mudanças após venda: Presidente do Chelsea há quase 20 anos, Bruce Buck renuncia

O campeonato ucraniano de futebol foi suspenso por conta da guerra. Na Rússia, as partidas continuaram, mas muitos profissionais pediram para deixar suas posições no clubes do país. As regras temporárias sobre contratos e transferências valeriam até o dia 30 deste mês, o fim da temporada nos dois países, mas ainda não há qualquer previsão para o fim do conflito.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos