Fiji apreende iate de bilionário russo que vale mais de R$ 1 bilhão

Suspeita é que a embarcação pertença ao bilionário russo Suleiman Kerimov (Photo by Osman Uras/Anadolu Agency via Getty Images)
Suspeita é que a embarcação pertença ao bilionário russo Suleiman Kerimov (Photo by Osman Uras/Anadolu Agency via Getty Images)
  • Super-iate tem 106 metros de comprimento, com espaço para 16 convidados e cinema particular;

  • Suspeita é que a embarcação pertença ao bilionário russo Suleiman Kerimov;

  • Navio foi apreendido pelas autoridades do arquipélago de Fiji a pedidos do governo dos EUA.

As autoridades policiais de Fiji, arquipélago localizado no Pacífico Sul, apreenderam um iate no valor de US$ 300 milhões, ou R$ 1,5 bilhão na conversão atual, que supostamente seria de propriedade do bilionário russo Suleiman Kerimov.

A embarcação de luxo, conhecida como Amadea, possui 348 pés, ou 106 metros com acomodações para 16 convidados e 36 membros de tripulação. O navio ainda conta com um cinema privado com experiência 4D, isto é, com cadeiras que se movem de acordo com o filme, um tanque para criação de lagostas vivas e um heliponto.

O pedido de apreensão teria sido feito pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que alegam que o bilionário teria violado as sanções impostas a ele pelo país. "Kerimov e aqueles que agem em seu nome e em seu benefício realizaram transações em dólares americanos para a Amadea através de instituições financeiras dos EUA, após o período em que Kerimov foi sancionado pelo Departamento do Tesouro", disse um documento judicial americano.

“O Departamento de Justiça será implacável em nossos esforços para responsabilizar aqueles que facilitam a morte e a destruição que estamos testemunhando na Ucrânia”, afirmou Merrick Garland, procurador-geral dos Estados Unidos.

Kerimov é conhecido como o “Gatsby Russo”, devido a sua grande fortuna. Acredita-se que grande parte de sua riqueza se origina da participação de sua família na Polyus – a maior produtora de ouro da Rússia.

O Amadea chegou a Fiji no mês passado. A embarcação foi “impedida de deixar as águas de Fiji” até que um mandado de apreensão do iate fosse finalizado pelas autoridades dos EUA, disse o promotor público de Fiji, Christopher Pryde, em comunicado na época.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos