Filósofo Francisco Bosco coordena projeto sobre política em casa no Jardim Botânico

Francisco Bosco, escritor e filósofo, pilota curso mensal no Manouche

RIO — Pensar conceitos fundamentais da política para depois, se for o caso, agir da melhor maneira possível. Essa é a proposta do projeto “Política para quem precisa”, no Clube Manouche, que em sua estreia terá nove encontros, um por mês, sob o comando do filósofo e professor Francisco Bosco. O primeiro será terça-feira, às 20h, com o tema “Como se formou a polarização?”. O bate-papo vai girar em torno de assuntos como lulopetismo, Operação Lava-Jato, o impeachmente de Dilma Rousseff, Temer e a eleição de Bolsonaro.

Em abril, a segunda aula será “Entendendo o liberalismo”, com uma introdução às ideias fundamentais da doutrina nas agendas econômicas e civis.

Bosco explica que o curso pretende oferecer aos alunos as ferramentas necessárias para se orientar melhor na complexa realidade política brasileira.

— Entenderemos, em primeiro lugar, como se formou a polarização em que diariamente nos afundamos. Depois, estudarei conceitos fundamentais da política, como liberalismo, conservadorismo, pobreza e desigualdade. Introduzirei os alunos às ideias fundamentais de mestres do pensamento político, desde o começo das ideias liberais e democráticas até esse atribulado século XXI — detalha.

Segundo ele, a intenção é desconstruir preconceitos infundados, apresentar argumentos pertinentes vindos de campos contraditórios e finalmente defender uma outra ideia de centro, que não se confunde com a tradição e prática fisiológica e dissolvente que o termo tem no Brasil.

Serviço: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico 983. Tel: 3514-8200). Primeira aula terça, às 20h. R$ 50 (inteira), R$ 30 (ingresso solidário: com 1 kg de alimento não perecível). manouche.byinti.com.