Filha do Belo: mãe da jovem publica 'oração pelos filhos' e recebe apoio após prisão

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Reprodução

rejane.jpg

Foto: Reprodução

A mãe de Isadora Alkimin Vieira, de 21 anos, filha do cantor Belo, publicou uma "oração pelos filhos" em uma rede social na última sexta-feira. Isadora é acusada de integrar uma quadrilha especializada em golpes por meios eletrônicos e foi presa no dia 11. Rejane Alkimin não se pronunciou oficialmente sobre o caso. Segundo Belo, a jovem estudava odontologia e vivia com a mãe em São Paulo.

"Deus, cuida do meu filho, prepare o caminho e guie seus passos. Sei que não posso estar com ele em todos os momentos, mas eu peço: Senhor, vai onde eu não posso ir e projeta de todo mal", dizia a publicação compartilhada pela mãe.

Nos comentários, amigos e familiares ofereceram apoio a Rejane e disseram torcer para que a situação da família se resolva logo.

"Amém! Re, minha querida, estamos aqui todos na torcida para que tudo fique bem. Um grande abraço minha linda", escreveu uma amiga.

"Oi Re, estou aqui também confiando que Deus está no comando e logo a tempestade passa!!!! Os anjos estão guardando, nós estamos orando e cofiando!!!!!", escreveu outra amiga.

"Muita Força, tia! Estou em oração por vocês", disse uma parente.

O EXTRA não conseguiu contando com Rejane. Através de sua assessoria de imprensa, Belo, que tem outros três filhos, disse na quarta-feira que estava "muito surpreso e arrasado" com a prisão da caçula.

— Eu não sabia de absolutamente nada, falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado nesse momento — ressaltou.

Isadora responde inicialmente pelo crime de organização criminosa, que prevê de três a oito anos de reclusão. De acordo com a Lei, a pena também pode ser aumentada se a organização criminosa mantém conexão com outras. De acordo com a polícia, o grupo do qual Isadora fazia parte tinha ligações com a maior facção criminosa do Estado do Rio.

A decisão sobre a pena fica a cargo da Justiça. Na quinta-feira, a jovem teve sua prisão em flagrante convertida em prisão preventiva, conforme determinação do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) em audiência de custódia. O Ministério Público pediu prisão preventiva para todo o grupo. Entretanto, a juíza Ariadne Villela Lopes considerou que cinco entre as presas são mães de crianças menores de 12 anos ou têm alguma deficiência e, portanto, concedeu-lhes a prisão domiciliar. No caso de Isadora, a defesa solicitou concessão de liberdade provisória, mas não foi atendida.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) confirmou que a filha de Belo já deu entrada no sitema prisional, mas não informou em qual unidade ela está detida.