Filha de Fernandinho Beira-Mar deve testemunhar contra o próprio irmão

Carolina Heringer
David Rodrigo Lira da Costa é acusado de manter o cunhado em cárcere privado e exigir resgate.

O Ministério Público do Rio quer que Fernanda Izabel da Costa, uma das filhas de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, seja testemunha no processo no qual o irmão é julgado por sequestrar seu marido. David Rodrigo Lira da Costa é acusado de manter Douglas Alves Prata em cárcere privado e exigir resgate. Uma nova audiência do caso foi marcada para 15 de maio, na 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias.

Douglas, que também deve ser ouvido na mesma ocasião, é réu com outros três homens, também presos. De acordo com a Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), que prendeu o grupo, a intenção inicial deles seria sequestrar Fernanda.

Eles chegaram a capturar uma mulher no Parque Beira-Mar, em Caxias, mas a liberaram após se darem conta de que era a pessoa errada. Em seguida, pegaram o marido de Fernanda quando ele chegava a seu depósito de bebidas, na favela. O grupo circulou com a vítima encapuzada e algemada, enquanto exigia R$ 150 mil da mulher. Em depoimento, Douglas contou que foi espancado e ameaçado. O crime ocorreu em 13 de junho de 2019.

Segundo a Polícia Civil, David, os três comparsas — um PM da ativa e dois ex-PMs — e a vítima foram surpreendidos pela Desarme parados num acostamento na entrada da Ilha do Governador. O marido de Fernanda estava rendido dentro do carro.

Fernanda Costa é dentista e concorreu a uma vaga na Câmara de Vereadores de Duque de Caxias em 2016. Ao obter 3.098 votos, não foi eleita, mas conseguiu uma vaga de suplente. Fontes ouvidas pelo EXTRA dizem que David Costa, de 34 anos, é brigado com a família do pai há cerca de três anos. Ao ser preso, frisou que é filho adotivo de Beira-Mar. A mãe dele, Elizete Lira, casou-se com o traficante quando o rapaz era criança. Beira-Mar registrou David como filho.

David já havia sido preso. Em junho de 2008, o filho de Beira-Mar foi detido por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), que realizavam uma incursão na Favela Parque Beira-Mar, que é o principal reduto do pai. Ele foi abordado em uma das vielas da favela com uma trouxinha de maconha.

David já havia sido preso outras duas vezes. Em junho de 2008, o filho de Beira-Mar foi detido por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), que faziam uma incursão na Favela Parque Beira-Mar, que é o principal reduto do pai. Ele foi abordado em uma das vielas da favela com uma trouxinha de maconha.

No ano anterior, David já havia sido preso com outros três homens durante uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Km 122 da Rodovia BR-040 (Rio-Juiz de Fora), também em Duque de Caxias. O grupo estava com munição de uso exclusivo das Forças Armadas no veículo.