Filha protesta após morte do pai por falta de oxigênio no Amazonas: "ele foi assassinado"

·2 minuto de leitura
Foto: REUTERS/Bruno Kelly
Foto: REUTERS/Bruno Kelly

Francisco Pereira da Silva, 67 anos, estava internado no hospital de campanha de Manacapuru, a 70 quilômetros de Manaus, quando o oxigênio hospitalar terminou entre quinta e sexta-feira da última semana. Ele havia apresentado uma melhora em seu quadro, vinha tomando banho e se alimentando sozinho, porém piorou sem o oxigênio e acabou falecendo. As informações são do UOL.

“Assassinato. Ele foi assassinado. Morreu porque deixaram faltar oxigênio no hospital”, afirmou Sabriane Guedes, filha de Francisco, ao UOL. Antes de sofrer com a falta do insumo utilizado no combate contra a Covid-19, o pai dela havia tido alta da UCI (Unidade de Cuidados Intermediários).

Leia também

Sabriane conta que o quadro do pai piorou após um primeiro momento de falta de oxigênio. Ele não resistiu a um segundo momento em que o insumo voltou a acabar no hospital onde estava internado.

“Num primeiro momento, os médicos não admitiram o colapso para todos os pacientes. "Mas percebi que meu pai piorou (a partir de então)", relata a filha.

A filha da vítima conta também que foi preciso, pela falta de insumos, escolher quais pacientes receberiam o tratamento.

"Havia uns 40 pacientes e escolheram uns dez. Os mais jovens que tinham um quadro melhor para enfrentar a doença. Na falta de oxigênio, aplicaram sedativo no pai. Ele aparentava calma por causa do sedativo", lamenta a filha da vítima ao UOL.

A crise da falta de oxigênio nos hospitais de Manaus levou inclusive o Supremo Tribunal Federal (STF) a cobrar medidas do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Dias antes do colapso, Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, esteve na cidade.

A falta do insumo no estado já afeta municípios no interior e a busca da população por cilindros de oxigênio que garantam a estabilidade de familiares segue. O Ministério Público do Estado do Amazonas apresentou ações, que foram acatadas, para obrigar estado e prefeituras a ajudar diversos municípios.