Filha de Zé do Caixão fala sobre a falta que sente do pai um ano após sua morte: 'Impossível se acostumar'

·1 minuto de leitura

Um ano após a morte de José Mojica Marins, o Zé do Caixão, a filha do artista, Liz Marins, falou sobre a falta que sente do pai. O cineasta faleceu aos 83 anos, em decorrência de uma broncopneumonia. De acordo com ela, a sensação da falta do pai é a mesma que sentiu quando perdeu a mãe: "continua vivendo, mas é impossível de se acostumar".

"Não existe um dia que, por algum motivo, não pense nele. Seja pela vontade de compartilhar com meu pai algo que ele gostava, um local, um restaurante, um filme, comentar sobre ele e/ou eu estarmos envolvidos no contexto de alguma situação 'bizarra'(nestes casos, costumávamos rir de nós mesmos..rs) Seja pela arte que desenvolvíamos, seja por não pensarmos igual à maioria, seja por em tantas coisas sermos tão parecidos (mesmo que diferentes)", desabafou ela, em sua página na internet.