Filho de Lula vê oportunidade para petista “terminar de escrever” biografia

Lula ao lado do filho, Luis Claudio (Foto: Reprodução)
Lula ao lado do filho, Luis Claudio (Foto: Reprodução)

O filho mais novo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Luis Claudio Lula da Silva, acredita que a vitória do pai é uma oportunidade para o petista “terminar de escrever” a própria biografia.

“Meu pai e a gente merece isso. Ele poder terminar de escrever a biografia dele com, se Deus quiser, mais quatro anos de sucesso”, disse, em entrevista ao colunista Rodrigo Rangel, do portal Metrópoles.

O filho de Lula tem 37 anos e, atualmente, trabalha como gestou do Parintins Futebol Clube, no estado do Amazonas. Em 2023, o clube vai disputar a primeira divisão estadual.

Luis Claudio contou ainda que, durante o período em que esteve preso, Lula se manteve calmo e transmitia tranquilidade à família. “Meu pai sempre deixou a gente muito tranquilo, de conversar, de acalmar a gente, de falar que ia passar, que ele ia dar a volta por cima. (…) A gente ia para Curitiba visitá-lo (na prisão) e voltava mais tranquilo do que a gente ia. A gente ia preocupado e voltava de lá em paz. E tá aí, né?”

Logo que Lula venceu a eleição, o filho do presidente eleito fez uma publicação nas redes em homenagem à mãe, Marisa Letícia, falecida em 2017. “Se tem alguém que merecia estar aqui presenciando esse momento era minha mãe! Por isso faço questão de andar com ela no peito! Saudades sem fim!”, escreveu.

Ao Metrópoles, ele responsabilizou a Operação Lava Jato pelo adoecimento de Marisa. “Minha mãe sempre foi uma ‘mãezona’, que coloca os filhos debaixo dos braços e defende. E, de repente, ela começa a ver jornal contando mentira, pessoal da Justiça que é para ser isento contando mentira, expondo parte das nossas vidas de forma caluniosa”, afirmou.

“Então, eu sempre falo que é muito como uma panela de pressão. Ela foi aguentando, aguentando, até a hora que, infelizmente, explodiu. É muito doloroso, porque principalmente eu era muito ligado nela. Como sou o caçula, e tenho sete anos de diferença para o meu irmão que vem depois de mim, eu acho que eu fui o que ficou mais grudado nela. Fui criado mais embaixo da asa dela. Então, é uma falta muito grande ela que faz na nossa vida.”

Questionado sobre Janja, o filho de Lula foi breve, mas disse que os filhos se dão bem com a nova esposa do pai.