Sri Lanka suspende estado de emergência

Colombo, 18 mar (EFE).- O Sri Lanka suspendeu neste domingo o estado de emergência declarado há duas semanas depois dos enfrentamentos entre muçulmanos e cingaleses budistas no centro do país que terminaram com três mortes e dezenas de casas e estabelecimentos comerciais destruídos.

"Após analisar a situação de segurança pública, instrui que seja revogado o estado de emergência", anunciou neste domingo no Twitter o presidente do país, Maithripala Sirisena.

A polícia cingalesa garantiu no dia 10 de março que a região tinha voltado à normalidade, mas as autoridades decidiram manter os mais de 3 mil militares mobilizados para conter os confrontos e evitar novos surtos de violência.

Nesta semana, o governo suspendeu gradualmente as restrições impostas ao uso das redes sociais.

Na segunda-feira de na semana passada, enfrentamentos violentos ocorreram em Kandy após a morte de um budista em uma briga com quatro muçulmanos.

Até o momento, os enfrentamentos causaram três mortes e deixaram dezenas de casas, estabelecimentos comerciais e lugares de culto reduzidos a escombros e cinzas.

Esses enfrentamentos entre comunidades religiosas são os mais importantes desde que quatro pessoas morreram e 16 ficaram feridas em 2014 em confrontos de budistas com muçulmanos em duas cidades do sul do país. EFE