Filho de ex-governador de Mato Grosso mata a tiros ex-mulher e namorado dela

CUIABÁ, MT(FOLHAPRESS) - O empresário de Mato Grosso Carlos Alberto Gomes Bezerra, 57, filho do ex-governador e deputado federal Carlos Bezerra (MDB-MT), assassinou a ex-mulher e o atual namorado dela em frente a um prédio na região central de Cuiabá, na tarde desta quarta-feira (18). Ele está preso e, segundo a Polícia Civil, confessou o crime.

Conforme a perícia preliminar feita na cena do crime, a advogada Thays Machado, 44, foi morta com três disparos e seu namorado, William César Moreno, 30, com outros três.

Procurado pela Folha, o advogado Francisco Faiad, responsável pela defesa de Carlos Alberto, afirmou que não fará nenhum comentário por enquanto sobre o caso.

"Nós não temos nada a dizer. Ainda estamos buscando informações do que está sendo investigado. Só depois vamos nos manifestar", disse.

O crime aconteceu quando o casal saía do edifício Solar Monet, onde mora a mãe de Thays, e foi surpreendido pelo assassino, que estava do lado de fora do prédio, em um Renault Kwid.

Segundo a Polícia Militar, o filho do deputado atirou primeiro em Thays, que caiu. Moreno tentou sair correndo, mas também foi atingido. Os dois morreram ainda no local e o autor do crime fugiu.

Horas depois, Carlinhos, como é conhecido, foi encontrado na fazenda da família Bezerra, no município de Campo Verde. Com ele, foi achada uma pistola Taurus calibre 380, idêntica à usada para matar o casal.

Ele prestou depoimento e confessou o crime, de acordo com a polícia.

O empresário se relacionava com a advogada havia três anos, mas romperam há um mês.

Ele alegou à polícia que cometeu o crime por estar em "descompensa emocional" em decorrência de uma neuropatia diabética e que faltou "inteligência emocional".

Afirmou ainda estar muito arrependido de ter cometido o crime, porém se recusou a contar como tudo aconteceu.

"Que o interrogado declara que não deseja informar como se deu dos fatos e fará uso de seu direito em permanecer em silêncio sobre este fato", diz trecho do depoimento.

Logo após o assassinato, o deputado federal Carlos Bezerra emitiu uma nota dizendo estar "devastado" e que o seu filho iria se entregar.

"Uma tragédia que destruiu três famílias e que deixa marcas impossíveis de serem apagadas. Meu filho Carlos deve se apresentar às autoridades, oferecer sua versão para os fatos e responder perante a Justiça nos termos da lei", disse.

Carlos Bezerra tem 81 anos e não conseguiu se reeleger deputado federal no ano passado. Ele já foi governador de Mato Grosso, senador e está no cargo de deputado federal desde 2007.

Premeditado O delegado Marcel Oliveira, titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa, afirmou em entrevista coletiva que tudo indica que o crime foi premeditado.

Ele disse que o relacionamento de Carlos Alberto e Thays era de idas e vindas e que ela começou a namorar Moreno há quatro semanas.

"E, pelo que apuramos até o momento, tudo leva a crer que esse duplo homicídio foi algo altamente pensado", disse.