Filho do ex-presidente líbio Gaddafi concorre à presidência

·1 min de leitura

Por Ahmed Elumami

TRÍPOLI (Reuters) - O filho do falecido ditador líbio Muammar Gaddafi apareceu pela primeira vez em uma década neste domingo para se registrar como candidato à presidência em uma eleição planejada para o mês de dezembro e tentar acabar com os anos de caos desde que seu pai foi deposto.

Saif al-Islam al-Gaddafi, de 49 anos, apareceu em um vídeo da comissão eleitoral com a tradicional túnica marrom, turbante, barba grisalha e óculos, assinando documentos no centro eleitoral da cidade de Sebha.

Gaddafi é uma das figuras mais proeminentes - e controversas - que deve concorrer à presidência, lista que também inclui o comandante militar Khalifa Haftar, o primeiro-ministro Abdulhamid al-Dbeibah e o presidente do Parlamento Águila Saleh.

Mas embora seu nome seja um dos mais conhecidos na Líbia, e embora já tenha desempenhado um papel importante na formulação de políticas antes do levante apoiado pela Otan em 2011 que destruiu o regime de sua família, Saif mal foi visto pelos líbios durante uma década.

A única visão pública dele que seus compatriotas líbios tiveram desde que ele foi capturado durante os combates em 2011 foi quando apareceu via videolink diante de um tribunal de Trípoli que o condenou à morte por crimes de guerra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos