Juiz nos EUA é preso após invadir casa e roubar roupa íntima de vizinha

Nova York, 30 mar (EFE).- Um juiz do tribunal do condado de Suffolk, no estado de Nova York, admitiu ter roubado, em diversas ocasiões, roupas íntimas da residência de uma vizinha, de acordo com informações publicadas na sexta-feira pela imprensa local.

Robert Cicale, de 49 anos, foi preso na última quinta-feira, depois que uma vizinha de 23 anos o reconhecesse quando ele entrou em sua casa e alertou sua mãe, que por sua vez contatou a polícia.

No momento de sua prisão, segundo as versões da imprensa, citando documentos judiciais, Cicale levava em sua jaqueta algumas peças de roupa íntima.

Na sexta-feira, o juiz foi levado a uma audiência em que foi temporariamente suspenso do cargo, ele foi proibido de entrar em contato com a família da vítima, assim como deve manter distância da residência da jovem, além de usar um dispositivo de GPS.

Ele também teve que pagar uma fiança de US$ 50 mil, sendo libertado em seguida.

Os veículos de imprensa indicam que Cicale escreveu uma carta de desculpas à vítima e admitiu ter entrado em sua casa em outras ocasiões para pegar roupas íntimas.

O promotor do condado de Suffolk, Tim Sini, classificou o fato como "perturbador" e lamentou, em declarações aos jornalistas, que um indivíduo que jurou defender a lei "a violou de uma maneira muito séria".

Por sua vez, o advogado da defensa, William Wexler, destacou a reputação do seu cliente e indicou que ele é respeitado por juízes e advogados. EFE