Filho de Fábio Assunção grava séries, faz testes e prepara peça com o pai

A estreia de João Assunção nos cinemas foi em 2016, aos 13 anos, em "Entre idas e vindas", interpretando o filho do próprio pai da vida real, o ator Fábio Assunção. Tomou gosto pela coisa, mas só foi assumir mesmo que pretendia seguir na área há dois anos, quando concluiu o Ensino médio. De lá pra cá, passou a investir na formação e os projetos começaram a ganhar corpo. Hoje, aos 19 anos, ele acaba de gravar duas séries para o streaming, com previsão de estreia para o ano que vem, e tem feito novos testes de elenco. Adicione ainda na lista uma nova parceria com o pai. Dessa vez, no teatro.

A gravação mais recente a ser finalizada foi a segunda temporada da série "De volta aos 15", protagonizada por Maísa e Camila Queiroz. Com previsão de estreia para 2023, o novo ator não pode dar muitos detalhes de Roger, o seu personagem, mas celebrou a conquista.

"E seguimos na caminhada! Feliz com o caminho que vem se formando no meu horizonte, louco pra ver o resultado de tanto esforço", disse ao finalizar as gravações, ganhando mensagens carinhosas dos colegas de elenco e do pai coruja.

João também foi selecionado para um projeto do Starplus, ainda em sigilo, e pode ser visto na série "O hóspede americano", da HBO, lançada no ano passado. Ele ainda tem dividido os sets de filmagem com a faculdade de Relações internacionais.

João Assunção é fruto do casamento de Fábio Assunção com a empresária Priscila Borgonovi. E já disse o quanto o pai o influenciou na mudança de área.

"Acho que me apaixonei pela profissão simplesmente por conhecê-la pelas lentes do meu pai. Ele é o exemplo profissional mais impecável que conheço. Ama muito o trabalho dele e sempre trouxe partes dos seus personagens pra casa. Muita arte e plantando em mim uma semente que nunca parou de ser cultivada. Por ele, e depois também por mim. Claro que ele me inspirou em outras coisas, mas essa foi a mais importante e mais preciosa: a capacidade de produzir arte. E de uma forma tão natural e bela", disse João.

Pai orgulhoso

Fábio Assunção está preparando um trabalho em que vai misturar a história de um livro com suas experiências reais de paternidade. Quer, inclusive, documentar todo o processo de ensaio ao lado do filho, para quem sabe originar novos produtos.

"O projeto que tenho com o João nasce primeiro de um exercício de paternidade muito especial. Encontrei um livro chamado 'A morte do pai', do norueguês Karl Ove, e vamos usar a história como uma plataforma para falar sobre a nossa relação de pai e filho. Vai ser um primeiro trabalho do João no teatro, uma mistura de dramaturgia com experiências pessoais. E queremos documentar todo o processo de ensaio, para quem sabe, se tivermos um material consistente, transformar num produto audiovisual", disse Fábio à coluna "Direto da fonte".