Filho reativa perfil de Bruno Covas nas redes sociais seis meses após morte do pai

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP - 14/11/2021 - GP BRASIL DE FÓRMULA 1 -  Tomás Covas, filho do ex prefeito Bruno Covas. no autódromo de Interlagos na tarde deste domingo, 14.( Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP - 14/11/2021 - GP BRASIL DE FÓRMULA 1 - Tomás Covas, filho do ex prefeito Bruno Covas. no autódromo de Interlagos na tarde deste domingo, 14.( Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Tomás Covas, 16, filho de Bruno Covas (PSDB), reativou o perfil do pai nas redes sociais nesta quarta-feira (17).

Em vídeo publicado no perfil do ex-prefeito de São Paulo, Tomás disse que o objetivo da reativação foi marcar os seis meses da morte e recuperar os feitos dele em sua passagem pela gestão municipal.

"Vamos sempre lembrar das lições de ética e democracia que ele deixou aqui para a gente, que é possível fazer política sem ódio", diz Tomás no vídeo.

Tomás era frequentemente citado por Bruno Covas em entrevistas e apareceu muitas vezes ao lado do tucano durante a campanha eleitoral de 2020 e também em suas internações hospitalares.

Covas morreu em maio, aos 41 anos, vítima de um câncer, durante o segundo mandato.

Em agosto, Tomás respondeu a uma agressão do presidente Jair Bolsonaro, que criticou o ex-prefeito por ter ido à final da Libertadores no Maracanã com filho em meio a medidas restritivas por causa da epidemia do novo coronavírus.

"Lamento a fala dita hoje pelo incompetente e negacionista presidente Bolsonaro. Em uma fala covarde hoje durante a tarde, ele atacou quem não está mais aqui conosco, não dando o direito de resposta ao meu pai. Além disso, cumprimos com todos os protocolos no estádio do Maracanã, utilizando a máscara e sentando apenas nas cadeiras permitidas", afirmou ele em mensagem enviada à coluna Mônica Bergamo.

"Uma tristeza as agressões vazias do presidente contra meu pai. Não é certo atacar quem não está mais aqui para se defender. Meu pai sempre foi um homem sério e fez questão de me levar ao Maracanã no fim da sua vida para curtirmos seus últimos momentos juntos. Isso é amor! Bolsonaro nunca entenderá esse sentimento", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos