De filho de Sérgio Cabral a ex-treinador da CBF: veja lista de alvos de operação da PF

Entre os alvos de 27 mandados de prisão preventiva e 50 de busca e apreensão da operação Smoke Free, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, estão policiais, bombeiros, empresários e até um servidor do governo federal. Além do filho do ex-governador Sérgio Cabral, o empresário José Eduardo Cabral, estão na lista nomes como Luiz Antônio Verdini de Carvalho, que já foi treinador da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ocupa atualmente o cargo de assessor da Secretaria Nacional de Futebol e Direitos do Torcedor, do Ministério da Cidadania. Ele foi preso, nesta manhã, em Brasília.

Notícia sobre mandado: Sérgio Cabral passa mal na cadeia ao saber que filho é alvo de operação da PF contra máfia dos cigarros

Operação Fumus: Operação policial combate quadrilha que impõe monopólio na venda de cigarros no estado do Rio

De acordo com as investigações, o grupo criminoso reiteradamente, entre 2019 a 2022, com falsificação ou não emissão de notas fiscais, depositava, transportava e comercializava cigarros oriundos de crime em territórios dominados por outras organizações criminosas, como o tráfico e a milícia. Em consequência, efetuava a lavagem dos recursos obtidos ilicitamente e remetia altas cifras ao exterior de forma irregular, entre outros ilícitos cometidos.

Capital e Baixada Fluminense: Operação prende nove de quadrilha especializada em tráfico de drogas e armas e em roubo de carga

Segundo o inquérito, a organização criminosa contava com uma célula de serviço paralelo de segurança, coordenado pelo agente federal Allan Cardoso Inácio de Assis e integrado por policiais militares e bombeiros, que também atuavam para atender aos interesses espúrios da quadrilha. O grupo econômico que suporta a organização criminosa investigada é devedor contumaz da União e possui débito tributário de aproximadamente R$ 2 bilhões, de acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

Relembre: Alvo de operação contra quadrilha de venda de cigarro, Adilsinho fez festa de aniversário no Copacabana Palace com presença de famosos

Os investigados podem responder pela prática de crimes de sonegação fiscal, duplicata simulada, receptação qualificada, corrupção ativa e passiva, lavagem de capital e evasão de divisas. Se condenados, podem sofrer penas privativas de liberdade que, se somadas, alcançam o patamar de 66 anos de reclusão.

Quem é Adilsinho: Alvo da Operação Smoke Free, ele que ficou conhecido por festão no Copacabana Palace durante a pandemia

A Agência de Investigações de Segurança Interna (Homeland Security Investigations – HSI) - da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília -, compartilhou informações e colaborou com a Polícia Federal na operação, como parte da cooperação policial internacional de longa data entre autoridades norte-americanas e brasileiras.

Veja a lista dos alvos na operação Smoke Free:

José Eduardo Cabral - empresário e filho do ex-governador Sérgio Cabral

Luiz Antônio Verdini de Carvalho - professor de Educação Física e assessor Secretaria Nacional de Futebol e Direitos do Torcedor, do Ministério da Cidadania

Adilson Coutinho de Oliveira Filho, conhecido como Adilsinho

Allan Cardoso Inácio de Assis - policial federal

Claudia Fernanda Carvalho Baptista

Wesley Faustino Martins

Bernardo Coutinho Loyola

Isaac Soares de Oliveira

Luis Carlos Rangel Junior

Romilson Nunes da Silva

Maxwell Ferreira da Silva

Moisés Oliveira do Bonfim

Andre Andrade dos Santos, conhecido como Marreco

Leandro de Melo Almeida