Filhos do Tinder: conheça casais que viraram pais a partir do aplicativo

Rossana e Eugenio, Isabela e Leo, Flavia e Rafael com os filhos do Tinder. Foto: Arquivo Pessoal
Rossana e Eugenio, Isabela e Leo, Flavia e Rafael com os filhos do Tinder. Foto: Arquivo Pessoal

Resumo da notícia:

  • Filhos do Tinder é uma realidade da geração de relacionamentos de internet

  • Casais contam como formaram família após se conhecerem no app

  • Matchs despretensiosos resultaram em histórias de amor inusitadas

Dates frustrantes, perfis bizarros e golpes de identidade podem ser comuns para quem frequenta o universo dos aplicativos de paquera. Dentre milhões de internautas que buscam pretendentes para relacionamentos sérios ou casuais, parece ser difícil conseguir encontrar um parceiro ideal para levar para a vida - mas não é impossível.

Em quase uma década do Tinder no Brasil, lançado no país em 2013, histórias de amor também nasceram da troca de likes na plataforma e acabaram resultando em lindas famílias. A partir das conexões que deram certo, os "filhos do Tinder" já são uma realidade da geração de relacionamentos que partiram do match perfeito. Conheça três casais que viraram pais a partir do romance iniciado pelo aplicativo:

Era para ser só uma pesquisa de trabalho...

Empresária do ramo de pesquisa e inteligência de mercado, Rossana não esperava encontrar o pai de sua filha no Tinder, já que entrou no aplicativo para se preparar para um processo seletivo de uma startup na área de usabilidade lá em 2015. Por conselho de seu "peguete" da época, ela pesquisou os apps mais baixados do momento e acabou entrando no universo da paquera virtual para entender o funcionamento da plataforma.

"Nunca tinha entrado. Um pouco antes desse peguete, eu tinha tido um casamento de anos, então não tinha tido a oportunidade de entrar no Tinder", explicou a empresária de 39 anos. "Fiquei brincando, olhei as pessoas, fui dando like, super like, para ver como funcionava. Alguns caras vieram conversar comigo no inbox e, na hora, eu falei que estava trabalhando. E com o Eugenio, meu marido, aconteceu isso", completou ela, que disse não saber se o parceiro costumava sair com pessoas que conhecia por lá.

Fui para o Tinder com o objetivo de fazer um estudo de interface"Rossana - esposa do Eugenio e mãe da Olivia

O detalhe é que sua justificativa virou motivo de piada entre o casal, porque o jornalista de 42 anos tem certeza que a história da esposa é uma grande invenção dela. “A gente conversou por uns dois dias e eu falei que já tinha feito o que precisava, no dia seguinte, iria para minha entrevista e sairia do Tinder. Aí ele pediu meu telefone para tomar uma cerveja e saber do resultado”, contou Rossana, que chegou a passar na vaga, mas não aceitou a proposta.

No entanto, o encontro marcado com o pretendente da internet continuou de pé. Eles se conheceram pessoalmente e a conexão foi se fortalecendo até o início de 2016, quando perceberam que estavam se gostando. "Tinha férias agendadas para o começo de agosto e ele falou que também estava de férias nessa época. Falei para gente viajar juntos. Ainda brinquei que se desse errado e a gente não continuasse juntos até as férias, a gente iria como amigo, porque não iria perder minha passagem de jeito nenhum”, relatou ela.

Mal sabiam que a ida para Barbados, no Caribe, iria mudar a vida dos dois para sempre com apenas seis meses de relacionamento. Com a menstruação atrasada durante a viagem, Rossana foi fazer um teste de gravidez porque já estava preocupada e descobriu que estava grávida. “Isso não estragou as nossas férias. Falei para gente fazer de conta que nada estava acontecendo e para resolvermos quando voltássemos, o que a gente faria. Mas continuei bebendo e fiz de conta de conta que nada estava acontecendo”, afirmou ela, que ainda revelou ter só um ovário, o que dificultava muito a possibilidade de uma gravidez repentina.

De volta ao Brasil, muitos exames e conversas depois, nasceu Olívia, que completou cinco anos em 2022 e já entrou na fase de perguntar como Eugenio e Rossana se conheceram. "Explicamos para ela que a gente se conheceu na internet. E é muito engraçado porque a internet faz parte do mundo da Olívia, é como se eu tivesse que explicar a televisão para uma criança da nossa geração. Eu vou fazer 40 anos e meio que você não precisa explicar, porque está ali o tempo todo. Então, foi fácil para ela entender", refletiu a mãe, que acredita que o questionamento deve ser retomado em breve com as trocas de informações na escola.

Rossana e Eugenio com Olivia. Foto: Arquivo Pessoal
Rossana e Eugenio com Olivia. Foto: Arquivo Pessoal

O papo que nunca teve fim...

Isabela, de 22, foi atraída de imediato por Leo, de 28, pelas fotos com bichos de estimação, por ser estudante de veterinária, mas não passou pela sua cabeça que formaria uma família com o rapaz do Guarujá, litoral de São Paulo. “A gente começou a conversar, logo se adicionou no Facebook, em outras redes sociais e combinamos de nos ver no quiosque do canal 4 com a praia, em Santos", contou a santista ao explicar que o primeiro encontro foi de desencontro. Eles demoraram quase uma hora para se reconhecerem.

Quando finalmente se encontraram, os minutos de conversa viraram horas, com assuntos que não acabavam e, de fato, o papo nunca teve fim. "A gente é muito parecido, se falava o dia inteiro e a minha mãe meio 'cabreira' (desconfiada) por não ser alguém que eu conhecia por amigos, por pessoas em comum. É uma pessoa que a gente conhece num aplicativo", completou ao demonstrar que a insegurança durou pouco tempo, já que ambos conheceram as famílias pouco tempo depois e foram muito bem recebidos.

Todo mundo sabe que a gente se conheceu pelo Tinder e ninguém acredita. Falam que foi sorte de um em um milhão”Isabela - namorada do Leo e mãe do Bernardo

Em um relacionamento marcado por intensidade, com um pedido de namoro com um mês de romance, Isabela destacou que eles compartilharam diversas fases da vida em cinco anos de histórias. No entanto, nada se compara à chegada do pequeno Bernardo, de pouco mais de um ano.

"Sempre brinquei que queria que ele fosse pai dos meus filhos, tenho esse lado mais romântico, só que achei que fosse ser mais para frente. Mas engravidei em 2020, e é muito doido saber que a gente se conheceu por um acaso maluco, no meio de tantas pessoas do aplicativo. São micro escolhas que a gente faz e eu não poderia ser mais feliz e grata", reflete a jovem.

Ela ainda fez questão de reforçar como o filho é extremamente parecido com o pai. "Brinco que só emprestei a barriga, mas sem problemas, porque é o pai, né?", comentou aos risos.

Leo e Isabela com Bernardo. Foto: Arquivo Pessoal
Leo e Isabela com Bernardo. Foto: Arquivo Pessoal

O primeiro a ser escolhido para um date...

Em 2016, Flavia estava recém-separada quando foi parar no Tinder por conta de uma brincadeira do colega de trabalho, que conheceu a namorada pelo aplicativo. "Falei: ‘Vou baixar essa porcaria aí, porque eu também vou arrumar um namorado no Tinder. Brincando, baixei de fato, mas sempre fui muito medrosa e cautelosa para conhecer", contou ela, que tinha 36 anos na época, e acabou encontrando Rafael, de 34.

"Demos match em fevereiro, trocamos telefone, começamos a conversar por WhatsApp, ficamos aproximadamente um mês conversando assim. Ele morava em São Bernardo e eu em Santos. Nos conhecemos pessoalmente e nos falávamos todo dia já. Ficamos namorando meio que a distância de março até outubro", conta a servidora pública.

Falei com muita gente até conhecê-lo, mas nunca conheci ninguém. Dava cano, me esquivava, bloqueava. Ficava mais me divertindo, tirando sarro da cara do povo, do que indo atrás de alguém"Flavia - esposa do Rafael e mãe da Lara

Depois de tantos papos sem destino, Flavia viu a conversa com Rafael fluir como nunca havia acontecido antes em sua experiência com o Tinder. "Realmente baixei o aplicativo bem despretensiosa para tirar sarro. Ele também estava recém-separado e já estava um pouco mais na ‘pegação’. Já tinha saído com algumas meninas em São Paulo”, relembra.

Sete meses de relacionamento foi o tempo suficiente para Rafael decidir arrumar as malas e se mudar para o litoral paulista para morar com a amada logo após fechar as portas de uma empresa. Quatro anos depois, Flavia engravidou de Lara, mais uma bebê da pandemia e filha do Tinder, que nasceu em junho de 2021.

“Hoje, eu tenho 42 anos e ele tem 40 e a reação da minha família no início foi ter medo por conhecer alguém que nunca tinha visto na vida. Mas, no geral, depois que deu certo, as pessoas se admiram até hoje da gente ter se conhecido no Tinder”, conclui ela.

Rafael e Flavia com a Lara. Foto: Arquivo Pessoal
Rafael e Flavia com a Lara. Foto: Arquivo Pessoal