Filhos de William e Kate são membros mais jovens da realeza a participar de um funeral de Estado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O príncipe George, 9, e a princesa Charlotte, 7, eram os integrantes mais jovens do cortejo que acompanhou a entrada do caixão da rainha Elizabeth 2ª na Abadia de Westminster na manhã desta sexta-feira (19), em Londres, no início do funeral de Estado da soberana.

Eles são os filhos mais velhos do príncipe William, neto de Elizabeth e futuro herdeiro do trono, e da princesa Kate Middleton —o caçula do casal, Louis, de quatro anos, não compareceu. Esta foi a primeira vez que bisnetos de um monarca desempenharam uma função oficial em um funeral de Estado.

De acordo com fontes da imprensa britânica, a decisão foi tomada pelo Palácio de Buckingham no dia anterior, com o objetivo de mostrar a estabilidade da Coroa. Com a morte de Elizabeth, George se tornou o segundo na linha de sucessão.

As crianças chegaram de carro à abadia, acompanhadas de Kate e da rainha consorte, Camilla, e se juntaram ao cortejo real quando este chegou à igreja. Depois, ao ocuparem seus lugares para o início da cerimônia, sentaram-se entre os pais, na primeira fila.

Os filhos do príncipe Harry e de sua esposa, Meghan Markle, não compareceram ao evento. O mais velho, Archie, tem três anos, e Lilibeth, um. Em uma entrevista à revista Newsweek em 2017, Harry afirmou que não gostaria que seus filhos tivessem a mesma experiência que ele ao acompanhar o caixão da mãe, a princesa Diana, no funeral dela, há 25 anos. "Nenhuma criança deveria ser a passar por isso, sob nenhuma circunstância", disse na ocasião.