Filhote de orangotango encontrado 'mumificado' tem melhora inacreditável

(Foto: PA / Divulgação)


O filhote de orangotango que foi encontrado à beira da morte dentro de uma caixa na Malásia se recupera a cada dia, segundo seus tratadores. O primata sofria de falta de pêlos e de uma grave irritação na pele que causava intensa coceira e irritação e agora já se move sem ajuda dos veterinários.

Gito, como foi batizado,  foi encontrado enrolado em um cobertor, quase que mumificado dentro de um caixão de papelão. Passados dois meses desde o seu abandono, Gito se recupera plenamente.

Seus tratadores afirmam que ele está “feliz, saudável e alerta”. Além disso, já começam a crescer seus primeiros dentes.

“Considerando o estado como o encontramos, a sua recuperação é simplesmente inacreditável”, disse Alan Knight, um dos diretores da ONG responsável por cuidar do orangotango.

O grupo ficou horrorizado com as condições do animal ao encontrá-lo. Especialistas estimam que o orangotango tem entre três e quatro meses de vida e provavelmente era mantido como animal de estimação por uma família local.

Desidratado e subnutrido, o primata recebeu cuidados especiais dos tratadores como banhos constantes de óleo de coco na tentativa de amenizar a irritação. Autoridades acreditam que a mãe do bebê tenha sido morta por um caçador que o vendeu para a família.

Os ativistas divulgaram um vídeo onde contam a história de Gito, na tentativa de reunir recursos e doações para dar sequência ao tratamento do animal. Segundo eles, a atrocidade promovida contra o filhote não pode ser ignorada e merece atenção especial.














(Foto: PA / Divulgação)
(Foto: PA / Divulgação)
(Foto: Reprodução)