Filipe Toledo conquista o tetracampeonato na etapa de Saquarema

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Com nota 10 unânime, Filipe Toledo dominou a grande final e faturou o seu quarto título.
Com nota 10 unânime, Filipe Toledo dominou a grande final e faturou o seu quarto título. Foto: (Thiago Diz/World Surf League via Getty Images)

Confirmando o favoritismo na etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe, o (cada vez mais) líder do ranking, Filipe Toledo, bateu Samuel Pupo, estreante no tour, e conquistou o troféu da etapa do Rio de Janeiro pela quarta vez, terceira consecutiva (2018, 2019 e 2022 [nos anos de 2020 e 2021 não houve competição no Brasil por conta da pandemia de Covid-19]). Com uma nota 10 unânime após um aéreo de rotação completa, Filipe Toledo botou fogo na bateria e a pressão ficou toda com Samuel Pupo, de 21 anos, que não se encontrou na bateria e sequer chegou perto do somatório necessário para bater os 18,67 (de 20,00 máximos) que Toledo teve com suas duas melhores ondas, tendo surfado cinco ondas e as maiores notas serem um 8,00 e outro 2,73.

Apenas por ter avançado para as semifinais da etapa brasileira, além de resultados de outros surfistas, Filipe Toledo garantiu a sua classificação para o WSL Finals, etapa em que são conhecidos os grandes campeões da temporada, e foi o primeiro surfista do tour a ter o passaporte carimbado para a etapa de Trestles, realizada na praia de San Clemente, nos Estados Unidos.

Recordes e marca histórica

A etapa do Rio de Janeiro também presenteou a comunidade que acompanha o esporte com algo inédito na história do circuito mundial de surfe. Após a quebra de um recorde com a presença de seis surfistas brasileiros nas quartas de final (Matheus Herdy, Samuel Pupo, Italo Ferreira, Miguel Pupo, Filipe Toledo e Yago Dora), sendo a marca anterior registrada na etapa de Newcastle no ano passado, quando Gabriel Medina, Adriano de Souza, Italo Ferreira, Filipe Toledo e Deivid Silva marcaram presença, outro fato histórico aconteceu: as semifinais tiveram apenas surfistas brasileiros. Samuel Pupo, Italo Ferreira, Filipe Toledo e Yago Dora dominaram a terça-feira, último dia de competição, com verdadeiros shows dentro d’água.

Tati Weston-Webb em 3º lugar

No feminino, a brasileira Tatiana Weston-Webb acabou caindo nas semifinais para a pentacampeã mundial Carissa Moore, havaiana que perdeu a grande final para a francesa Johanne Defay, em uma bateria que teve total controle da surfista estrangeira. Com o resultado, Tati ainda tem chances de se classificar ao WSL Finals, etapa realizada em um único dia em Trestles (Califórnia) e que define quais serão os campeões mundiais da temporada. Para que esteja presente, novamente, na última etapa do ano, Tati precisa de dois bons resultados nos próximos eventos (África do Sul e Taiti).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos