Filme com Mick Jagger fechará Festival de Veneza

(Junho) O roqueiro britânico Mick Jagger durante show da banda Rolling Stones em Chicago

O roqueiro britânico Mick Jagger fechará em setembro o Festival de Cinema de Veneza como um dos protagonistas do filme "The Burnt Orange Heresy", dirigido pelo italiano Giuseppe Capotondi.

O filme, um thriller de drama ítalo-americano que se desenvolve no mundo da arte, fechará a 76ª edição do Festival de Cinema de Veneza, que será realizado de 28 agosto a 7 de setembro.

O filme estreará fora do concurso em 7 de setembro, antes da cerimônia de entrega de prêmios, com a presença de boa parte dos atores.

Baseado no livro do mesmo nome de Charles Willeford, o filme tem como protagonistas o dinamarquês Claes Bang, a australiana Elizabeth Debicki e o canadense Donald Sutherland.

Capotondi, conhecido por "A Hora Dupla" (2009) e sobretudo pela série de televisão "Suburra: Sangue em Roma", realizou muitos vídeos musicais, e por isso envolveu Jagger.

O líder dos Rolling Stones, de 76 anos, que passou neste ano por uma cirurgia cardíaca, voltou em junho aos palcos após ter adiado uma turnê pelos Estados Unidos.

Em seu regresso ao cinema, Jagger interpreta um rico colecionador de arte (Joseph Cassidy), obcecado pelo pintor solitário Jerome Debney (Donald Sutherland), e por isso propõe a um casal de namorados que roubem uma obra-prima de seu ateliê.

Mick Jagger protagonizou uma dúzia de longa-metragens, entre eles o filme de ficção "Confissões de um Sedutor", de 2001 e "Shine a Light" em 2008, dirigido por Martin Scorsese.