Filmes que misturam atores com animação têm ambições artísticas distintas; veja lista

Daniel Schenker
·4 minuto de leitura

A interação entre personagens de carne e osso e de animação ultrapassa épocas, gêneros, nacionalidades e fronteiras na história do cinema. Pode ser encontrada em filmes muito diferentes, com ambições artísticas distintas, mas sempre voltados para a função de entreter o espectador.

É o caso do novo "Tom & Jerry: o filme", que une com eficácia os personagens animados com os atores, resultando num filme divertido para toda a família, de acordo com o crítico do GLOBO Mario Abbade.

Abaixo, confira uma lista de filmes que misturam atores com figuras de animação, e que seguem disponíveis em streaming.

‘As aventuras de Paddington’ (2014)

Personagem concebido por Michael Bond, o urso Paddington — criado em CGI — viaja da selva peruana para Londres, onde se depara com a família Brown. As referências inseridas no roteiro e a trilha sonora chamam atenção neste filme de Paul King, que ganhou uma ótima sequência. No Amazon Prime.

‘O chamado da floresta’ (2019)

A criação digital do cachorro Buck, assim como dos demais animais que aparecem no filme, desponta como atrativo desta adaptação do livro de Jack London, a cargo do diretor Chris Sanders. Tirado da casa onde mora, Buck é levado para o Alasca e passa a integrar uma matilha. Estabelece relação amistosa com John (Harrison Ford), com quem sai em viagem transformadora. No Google Play, Telecine, YouTube.

‘Uma cilada para Roger Rabbit ‘(1988)

Esta cultuada produção de Robert Zemeckis mistura atores e personagens animados em história ambientada na Hollywood de 1947, quando o detetive Eddie Valiant (Bob Hoskins) é encarregado de investigar a femme fatale Jessica Rabbit. O resultado foi agraciado com o Oscar nas categorias efeitos visuais, efeitos sonoros e montagem, além de uma estatueta especial para Richard Williams. No Disney +.

‘Mary Poppins ‘(1964)

A adorável governanta que chega com sua sombrinha trazida pelo vento rendeu o Oscar a Julie Andrews. Vale lembrar que este filme dirigido por Robert Stevenson também saiu vencedor em outras quatro categorias — música, canção, montagem e efeitos visuais. A sequência em que Poppins e outros personagens se transportam magicamente para dentro de um desenho, interagindo com os bichos e andando de carrossel, continua encantadora. No Disney +.

‘O menino e o mundo’ (2013)

Alê Abreu mescla a fantasia da animação com a concretude do real ao inserir no seu desenho trechos dos filmes “Iracema, uma transa amazônica” (1981), de Jorge Bodanzky, “Ecologia” (1972) e “ABC da greve” (1990), os dois últimos de Leon Hirszman. O recurso gera sensação de contraste e adiciona contundência à história do menino que sai pelo mundo em busca do pai em jornada que o confronta com a velocidade desenfreada, a poluição visual, o consumo exagerado e os engarrafamentos do meio urbano. O filme foi indicado ao Oscar de animação. No Looke.

‘Mundo Proibido’ (1992)

A inclusão de atores em sequências de desenho é realizada pelo diretor Ralph Bakshi já nos primeiros minutos de projeção, marcados pelo retorno para casa do soldado Frank Harris (Brad Pitt) e por seu imediato transporte a um mundo animado logo após um grave acidente. No Amazon Prime Video.

‘Space Jam: o jogo do século’ (1996)

Este entretenimento dirigido por Joe Pytka promove a “contracena” entre o astro do beisebol Michael Jordan e personagens animados. Na história amalucada, o Pernalonga pede a ajuda de Jordan para vencer monstrinhos alienígenas numa partida de beisebol. No Amazon Prime Video, Globoplay, Netflix.

‘O último grande herói’ (1993)

Filme dirigido por John McTiernan e protagonizado por Arnold Schwarzenegger que brinca com referências cinematográficas — incluindo “O sétimo selo” (1957), de Ingmar Bergman — e introduz, de maneira inusitada, a animação em meio a sequência de ação. No Netflix e no Now.

‘Você já foi à Bahia?’ (1944)

Histórias paralelas acompanhadas pelo Pato Donald ganham a tela. Em dado instante, Donald e Zé Carioca se juntam numa viagem à Bahia e é aí que acontece a mistura entre figuras de carne e osso e personagens animados. Este projeto conjunto (assinado por Clyde Geromini, Jack Kinney e Bill Roberts), atravessado por números musicais, traz, no elenco, a cantora Aurora Miranda. No YouTube.

‘Volere volare’ (1991)

Além de atuar, Maurizio Nichetti dirige (com Guido Manuli) esta divertida comédia centrada em Maurizio (papel de Nichetti), profissional que anda pelas ruas captando sons para inseri-los em cartoons, e Martina (Angela Finocchiaro), que trabalha satisfazendo os desejos excêntricos de seus clientes. O filme introduz aos poucos a mescla entre live action e animação até que todo o corpo de Maurizio se transforma num desenho. A produção está disponível em italiano, sem legendas em português. No YouTube.