Rússia pede à UE que se concentre na luta contra o terrorismo

Moscou, 24 abr (EFE).- O ministro de Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, pediu nesta segunda-feira à União Europeia (UE) para se concentrar na luta contra o terrorismo, ao iniciar suas conversas com a chefa da diplomacia europeia, Federica Mogherini, que realiza sua primeira visita oficial à Rússia desde que assumiu o cargo, em 2014.

"Estamos convencidos de que temos que nos concentrar nas ameaças reais que se abatem sobre nós, e não em riscos de segurança imaginários", disse Lavrov.

Após admitir que as relações entre Rússia e Ocidente atravessam um "momento complexo", o ministro russo explicou que Moscou defende o "restabelecimento da cooperação plena com a União Europeia".

"Várias vezes manifestamos nossa disposição de normalizar as relações ao ritmo que seja aceitável para a União Europeia. Estamos abertos a ir tão longe quanto vocês estiverem dispostos", disse Lavrov a Mogherini.

A alta representante para a Político Exterior da UE destacou que apesar das divergências sobre Ucrânia e Crimeia, há espaço para a cooperação entre Bruxelas e Moscou.

"Enfrentamos tarefas comuns ligadas à luta contra o terrorismo, e quero confirmar nosso interesse em cooperar em assuntos como o futuro de Síria e Líbia", disse Mogherini.

Em uma entrevista para um meio de comunicação russo antes de sua reunião com Lavrov, Mogherini destacou que "o retorno às boas relações (entre Bruxelas e Moscou), não só é possível, senão desejável, e está vinculado à solução do conflito no leste da Ucrânia e ao cumprimento pleno dos acordos (de paz) de Minsk ". EFE