Final de campeonato de futebol na Cidade de Deus teve aglomeração e até transmissão ao vivo na web

·2 minuto de leitura

Por causa da pandemia da Covid-19, as partidas de futebol estão acontecendo sem a presença do público no Rio. Mas a proibição não parece ter sido um problema para os torcedores do Bloco Velho, da Cidade de Deus, e Galáticos do Vidigal, da comunidade da Zona Sul que, na noite da última sexta-feira, se juntaram para acompanhar a final do campeonato AP CDD, realizada na comunidade da Zona Oeste.

Com direito a transmissão da partida ao vivo pelo canal F7 TV PLAY, no YouTube, o jogo contou com um público presencial expressivo no campo da Rua Daniel, na altura do número 84, na Cidade de Deus. Nas imagens, é possível ver aglomeração na lateral do campo e até uma espécie de camarote, no telhado de um prédio onde funcionaria o posto de atendimento Gabinal/Margarida da Fundação Leão XVIII, de um dos Centros Sociais da Diretoria de Promoçao Social da Região Metropolitana (DPRSM).

Além da aglomeração, a final da última sexta-feira teve gritaria, queima de fogos e muita música. No Facebook, o Campo AP CDD divulgou a partida e a transmissão ao vivo, com direito a coletiva de imprensa e programa exclusivo sobre a partida.

Por conta da pandemia da Covid-19, as duas partidas da final foram adiadas mais de uma vez. ''Após a atualização do decreto municipal, o 1º Jogo da Final Copa AP será realizado no dia 11 de abril, no domingo, às 17h'', escreveu a página em 3 de abril.

No primeiro adiamento da final entre os times, o Campo AP CDD justificou: ''O estado encontra-se no pior período com relação à pandemia. Temos que respeitar todas recomendações dos órgãos e colaborar evitando aglomerações. As finais foram adiadas para os dias 30 de março e 4 de abril''.

Apoiada pela Associação de Moradores União Comunitária Cidade de Deus (Amunicon), a página também anunciou as outras fases do campeonato, que aconteceram entre janeiro e abril. Ainda segundo os anúncios do campeonato, o time campeão receberia o prêmio de R$ 10 mil enquanto o segundo colocado ficaria com R$ 5 mil.

Segundo o decreto da prefeitura do Rio, aglomerações para qualquer evento estão proibidas até o próximo dia 26 de abril. Apenas no último dia 16 as atividades em grupo ao ar livre foram liberadas.

Questionada pelo EXTRA sobre a fiscalização no evento, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) informou que ''a prefeitura não realiza ações que coloquem em risco a integridade física das pessoas que residem naquela comunidade, tampouco de seus agentes de fiscalização, tendo em vista tratar-se de área que sofre influência do crime organizado, com necessidade de operação policial e riscos concretos de enfrentamento bélico.''

A nota ainda reforçou que a Seop faz monitoramento de eventos através de seu setor de inteligência, juntamente com as denúncias recebidas através do 1746.

Também procurada pela reportagem, a Amunicom não retornou o contato.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos