Final da Libertadores deverá ter público, diz Secretário de Esportes do Uruguai

·1 minuto de leitura

Em entrevista ao Telemundo, canal de notícias uruguaio, Sebastián Bauza, Secretário Nacional de Esportes do Uruguai, afirmou que a final da Libertadores de 2021, bem como a decisão da Copa Sul-Americana, deverão ser disputadas com público “por contrato”. Ambas as partidas estão marcadas para o mês de novembro, em Montevidéu.

– O que sabemos é que em novembro, para as finais da Copa Sul-Americana e da Taça Libertadores, teremos que ter público, porque está dentro do contrato que foi firmado – disse o dirigente.

Bauza acredita que há a possibilidade ter uma “primavera mais segura”, em questões sanitárias, para habilitar uma volta progressiva da presença dos torcedores nos espetáculos esportivos.

Montevidéu, no Uruguai, será palco da final da Libertadores e da Sul-Americana de 2021. O Conselho da Conmebol escolheu o Estádio Centenário como sede das decisões dos principais torneios do continente, nos dias 6 (Sul-Americana) e 20 (Libertadores) de novembro.

A capital uruguaia nem era uma das opções iniciais para este ano. Entre os dez estádios concorrentes à Libertadores 2021 estavam dois brasileiros: o Morumbi, em São Paulo, e o Beira-Rio, em Porto Alegre. Porém, dois pontos influenciaram a escolha: o governo uruguaio foi fundamental na articulação com o laboratório chinês Sinovac, que forneceu 50 mil doses da vacina contra a Covid-19 à Conmebol, para serem cedidas aos clubes de futebol do continente.

Além disso, o Uruguai é o país que mais aplicou a primeira dose do imunizante: já vacinou 36% de sua população. O governo local diz que conseguirá fazer os jogos com portões abertos e presença de público.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos