Finalista com o Flamengo, Jorge Jesus busca feito inédito e revanche particular contra o Liverpool

Marcello Neves
Jesus diz que Liverpool é favorito contra Flamengo e comemora 'final mais importante da carreira'

Foram necessários nove anos de espera para que Jorge Jesus tivesse a sua revanche. Na "final mais importante da carreira", como ele mesmo diz, o técnico do Flamengo receberá o Liverpool na decisão do Mundial de Clubes. Além de confrontar um dos seus principais algozes em torneios internacionais, pode ser o primeiro português a conquistar o mundo neste formato.     

— Claro que o Liverpool é favorito, sem dúvida nenhuma, mas vamos com respeito. Quando chegamos já pensávamos em ser campeões do mundo, agora mais ainda — declarou o técnico português.

A relação entre Jesus e Liverpool é curta, mas deixou marcas. O encontro aconteceu em 2010, quando dirigia o Benfica e fez o clube voltar a trilhar longos caminhos em competições europeias. O êxtase veio quando venceu o Liverpool por 2 a 1, no Estádio da Luz, em Lisboa, pelas quartas de final da Liga Europa. Os portugueses eram favoritos e contavam com nomes como David Luiz, Luisão, Ramires e Óscar Cardozo.

Porém, o sonho chegou ao fim na partida de volta com uma atuação de gala do Liverpool, em Anfield. O placar final foi de 4 a 1, com gols de  Dirk Kuyt, Lucas Leiva e Fernando Torres, duas vezes, diante de uma atuação para esquecer dos comandados de Jorge Jesus. Anos depois, ele ainda chegaria à final do torneio nas edições de 2013 e 2014, sendo derrotado por Chelsea e o Sevilla, respectivamente.

Caso consiga a sua revanche, Jesus também atingirá outro feito histórico: ser o primeiro português campeão mundial como treinador no Mundial de Clubes. Antes dele, Bella Gutmann foi derrotado para o Peñarol e o Santos em 1961 e 1962, respectivamente.

José Mourinho teria a chance de disputar o Mundial de Clubes em duas oportunidades, mas deixou o cargo antes da estreia de ambas. Em 2002, foi campeão com o Porto e deixou o clube para acertar com o Chelsea. Em 2010, venceu com a Inter de Milão e foi para o Real Madrid.