Finalmente cientistas descobriram por que ganhamos peso conforme ficamos mais velhos

Luiza Belloni

Não é segredo que as pessoas tendem a ganhar peso com a idade e ainda passam a ter certa dificuldade em perder os quilos extra. Apesar de ser um senso comum, pouco se sabia por que isso acontece.

Uma nova pesquisa de cientistas da Karolinska Institutet na Suécia responde, em parte, esta questão. Na verdade, a renovação lipídica ― ou seja, renovação das células responsáveis por armazenar gordura ― no tecido adiposo diminui durante o envelhecimento e facilita o ganho de peso, mesmo que a alimentação e os exercícios físicos não mudem com o tempo. O estudo foi publicado na revista Nature Medicine

Os cientistas estudaram as células de gordura de 54 homens e mulheres por um período de 13 anos. Neste tempo, todos os participantes, independentemente de ganharem ou perderem peso, tiveram uma diminuição na renovação de lipídio no tecido adiposo, que é a taxa na qual os lipídios (mais conhecidos como gorduras) nas células adiposas são removidos e armazenados.

Aqueles que não “compensaram” esse movimento comendo menos calorias ganharam em média 20% de peso extra ao longo do tempo, descobriram os pesquisadores da Universidade de Uppsala, na Suécia, e da Universidade de Lyon, na França.

Segundo os cientistas responsáveis pelo estudo, o processo de remoção das células que armazenam gordura diminui à medida em que as pessoas envelhecem, sem reajustar com o processo de armazenamento de gordura, que continua funcionando normalmente. Este desequilíbrio pode gerar o ganho de peso. 

O estudo também examinou a renovação de lipídios em 41 mulheres que foram submetidas à cirurgia bariátrica para verificar como a taxa afetava a capacidade de manter o peso após a cirurgia. Somente aquelas que tiveram uma baixa taxa de rotatividade lipídica antes da cirurgia conseguiram manter a perda de peso.

Indivíduos com baixa taxa de remoção lipídica tiveram maior probabilidade de permanecerem estáveis após a perda de peso. “Portanto, a...

Continue a ler no HuffPost