Fiocruz: Bahia lidera hospitalizações de bebês por desnutrição; veja ranking

Um levantamento do Observatório de Saúde na Infância (Observa Infância) – projeto da Fiocruz em parceria com o Centro Arthur de Sá Earp Neto (Unifase) que monitora a saúde de crianças de até 5 anos no Brasil – mostra que, em 2022, foram 2.754 internações na rede pública de saúde de bebês abaixo de um ano por desnutrição no país, sete por dia.

Com base em dados do Sistema de Informações Hospitalares (SIH), do Ministério da Saúde, o projeto destaca que a Bahia e Salvador foram, respectivamente, o estado e a capital brasileira que lideraram o número de hospitalizações, com 480 e 159. Para Cristiano Boccolini, coordenador do Observa Infância, os números reforçam as desigualdades entre as regiões e municípios do país.

“Enquanto o Nordeste registrou 1.175 hospitalizações em 2022, o Norte realizou 328 internações pelas mesmas causas no ano passado. Olhando para as capitais, temos Salvador com 159 hospitalizações e Cuiabá com apenas uma”, menciona, em comunicado.

Ao todo, os dados mostram uma leve redução de 6,5% no total de internações em comparação ao ano anterior, 2021. No entanto, Boccolini pondera que as informações coletadas no SIH ainda podem sofrer alterações já que há um prazo para a consolidação dos números. Ainda assim, destaca que a tendência de estabilidade em altos patamares não é positiva.

“No cenário atual, embora o sistema registre uma pequena redução no número de internações de bebês menores de 1 ano por desnutrição no país de 2021 para 2022, de 2.946 para 2.754 hospitalizações, podemos considerar que a tendência se mantém - o que é preocupante”, avalia o coordenador do Observa Infância.

Veja o ranking por estado