Fiocruz isola e fotografa o vírus da varíola dos macacos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) divulgou nesta segunda-feira (29) imagens do vírus da varíola dos macacos no momento em que uma célula sofre processo de degeneração após ser infectada.

No estudo, segundo nota do instituto, os pesquisadores fizeram a inoculação da amostra clínica de um paciente infectado em células de linhagem Vero, modelo frequentemente utilizado para ensaios "in vitro" e isolamento viral.

Utilizando um microscópio eletrônico, os cientistas ampliaram 40 mil vezes a amostra. Foi possível visualizar a estrutura da célula após a replicação do vírus, mais precisamente infectando o citoplasma, região onde se encontra o núcleo responsável por guardar o material genético da célula.

O estudo também verificou que o vírus da varíola dos macacos é 300 vezes menor que a célula. Mesmo assim, ele é capaz de infectar a estrutura e se replicar facilmente.

Nesta segunda, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso imediato e emergencial de 24 mil kits para diagnóstico laboratorial da varíola dos macacos. A agência ainda avalia o pedido de registro definitivo do produto.

De acordo com o balanço fechado pelo Ministério da Saúde no sábado (27), o Brasil tem 4.493 casos confirmados de varíola dos macacos e investiga outros 4.860.

Na quarta (24), a pasta anunciou o primeiro caso em animal doméstico no país, em Juiz de Fora (MG). Trata-se de um filhote de cachorro de cinco meses.

Na sexta (26), a Anvisa liberou a importação de uma vacina contra a varíola dos macacos e do medicamento Tecovirimat, usado no tratamento da doença. Na semana passada, o Brasil recebeu 12 unidades do antiviral, doadas pelo fabricante.

A varíola dos macacos é uma doença causada por vírus e disseminada principalmente pelo contato com lesões na pele de pessoas infectadas. Outra forma de transmissão é por gotículas respiratórias, como tosses e espirros. Nesse caso, é necessário contato muito próximo e prolongado.

Os sintomas da doença incluem início súbito de lesão ou ferida (uma ou mais) em qualquer parte do corpo, dor de cabeça, febre ou calafrio, dores musculares, cansaço, caroços no pescoço, axila ou virilha. A orientação em caso de suspeita é procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima para diagnóstico.