Fiocruz lança ambiente virtual do campus em Manguinhos dentro do jogo Minecraft

·3 minuto de leitura

RIO - Os jogos online têm sido um refúgio durante a pandemia e o isolamento social. Entre cliques, teclas e conversas em frente a uma tela, crianças e jovens se reconectam com os amigos e, agora, também poderão aprender mais sobre ciência e Covid-19. Isso porque a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançou o Projeto Fiocraft, um ambiente virtual do Campus Manguinhos da instituição dentro de um dos jogos digitais mais populares do mundo: o Minecraft.

Contemplado em 2018 no edital Ideias Inovadoras, promovido pelo Programa Inova Fiocruz, o projeto reconstrói virtualmente o instituto de pesquisa. Assim, os jogadores poderão caminhar pelos corredores da unidade em Manguinhos, Zona Norte do Rio de Janeiro. A ideia é unir o entretenimento à educação e à divulgação científica, mas sem o “aspecto tedioso” de jogos educativos convencionais.

— Para nós, é importante que a pessoa que está jogando, que não vai procurar informações sobre a pandemia ou sobre a história da Saúde no Brasil, se depare com essa possibilidade quase que por ‘acidente’. Ela quer brincar naquele espaço e como efeito secundário acaba aprendendo — destaca Marcelo de Vasconcellos, um dos coordenadores da iniciativa.

Segundo ele, a intenção é "oferecer uma experiência divertida e que a pessoa consiga levar para o mundo real alguma coisa que ela tenha aprendido no jogo".

O ambiente da Fiocruz está hospedado em um servidor próprio e gratuito dentro do Minecraft. Isso permite uma melhor interação entre os jogadores e um maior controle do jogo. Para explorar o campus em Manguinhos, basta ter acesso ao Minecraft Java Edition para PC.

Entre as atrações disponíveis, estão versões de exposições do tradicional Museu da Vida, além de espaços montados especialmente para divulgar informações sobre o novo coronavírus e o enfrentamento à pandemia de Covid-19.

— É um espaço exploratório, de disseminação científica. E uma maneira das pessoas poderem também se conectar com a Fiocruz. Nossa intenção é que seja um espaço em que todos possam participar da Fiocruz e isso é particularmente bem-vindo neste momento em que a pandemia pegou a gente de surpresa — ressaltou Vasconcellos durante a live de lançamento do Fiocraft na última sexta-feira (28).

Também participaram da transmissão ao vivo Fernando Alves, egresso do Programa de Pós-Graduação em Divulgação da Ciência, Tecnologia e Saúde da Casa de Oswaldo Cruz (COC) e um dos idealizadores do projeto; Flávia Carvalho, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz); e a vice-presidente da fundação, Cristiani Machado, que comemorou o lançamento do Fiocraft na semana em que a instituição de pesquisa comemorou seus 121 anos.

— Nós ficamos muito felizes que, nesta semana de aniversário de 121 anos da Fiocruz, está sendo lançado o Fiocraft. É uma iniciativa incrível, um jogo muito interessante. Extremamente criativo e, ao mesmo tempo, bastante requintado do ponto de vista da técnica, do desenvolvimento, da precisão e do capricho — disse Cristiani.— É muito importante que a gente trabalhe com essas ações para alcançar diferentes grupos da sociedade. E usando linguagens variadas, a dos jogos é uma delas. Inclusive para atingir esse público mais jovem, crianças e adolescentes, mas os adultos também podem brincar à vontade.

Veja o passo-a-passo para entrar no servidor do Fiocraft:

Endereço IP do servidor: fiocraft.landhosting.net

1 - Abra o Minecraft Java Edition para PC e clique em JOGAR

2 - Escolha MULTIJOGADOR

3 - Escolha a opção ADICIONAR SERVIDOR

4 - Em ENDEREÇO DO SERVIDOR, preencha fiocraft.landhosting.net

5 - É só clicar em CONCLUÍDO e depois em ENTRAR NO SERVIDOR para iniciar o jogo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos