Fiocruz pede uso emergencial da vacina da AstraZeneca à Anvisa

·1 minuto de leitura
An illustrative image of medical syringes in front of AstraZebeca logo displayed on a screen. On Friday, January 8, 2020, in Dublin, Ireland. (Photo by Artur Widak/NurPhoto via Getty Images)
Foto: Artur Widak/NurPhoto via Getty Images

A Fiocruz enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, o pedido para uso emergencial da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

A Anvisa tem dez dias para analisar o pedido. No Reino Unido, o imunizante já está sendo usado de forma emergencial. Quando o registro definitivo for requisitado, a agência tem 60 dias para fazer a análise.

O governo federal tem um acordo com o laboratório AstraZeneca para importação não só da vacina, mas da tecnologia para produção do imunizante pela Fiocruz no Brasil. As primeiras 2 milhões doses usadas no Brasil seriam importadas da Índia.

Leia também

Nesta sexta-feira, 8, o Instituto Butantan também fez o pedido de uso emergencial da CoronaVac, vacina produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês SinoVac. O governo de São Paulo divulgou na última quinta-feira, 7, que o imunizante tem eficácia de 78%.