Firjan lança campanha Sesi Cidadania Contra a Fome

Pedro Zuazo
·3 minuto de leitura

A Firjan SESI lançou nesta quarta-feira a campanha Sesi Cidadania Contra a Fome. O objetivo é ajudar a minimizar os efeitos da pandemia sobre pessoas em situação de fome e pobreza extrema através de doações de cestas básicas no estado do Rio. As doações serão encaminhadas para três instituições parceiras que já atendem famílias em vulnerabilidade alimentar: Viva Rio, o Movimento União Rio e o Caminhão da Misericórdia.

— É preciso agir rápido para reverter esse quadro trágico de fome e pobreza que nos assola. Com essa ação solidária, a Firjan SESI reforça seu papel de agente de transformação social para ajudar quem mais precisa a fazer a travessia desse momento tão crítico. Não inventaram nada melhor para quem precisa de socorro do que a união, a generosidade e o amor ao próximo —, afirma Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan.

No estado do Rio de Janeiro, 2,6 milhões de pessoas (o equivalente a 15,1% da população do estado) estão situação de extrema pobreza, e vivem com até R$ 89 por mês, segundo levantamento da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) com base nos dados do Ministério da Cidadania.

Para contribuir com a campanha, basta acessar o site firjan.com.br/sesicidadaniacontrafome e fazer a doação de qualquer quantia via PIX ou transferência bancária.

Alimentos não perecíveis também serão recolhidos em 23 endereços da Firjan SESI e Firjan SENAI espalhadas pelo estado. A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro ainda vai doar uma cesta básica por cada um dos colaboradores do Sistema Firjan que realizar doação.

Após um pico de doações, no início da pandemia, nos últimos meses as ONGs têm recebido volumes cada vez menores de contribuições. A iniciativa da Firjan tem o objetivo de tentar reverter esse quadro.

— Infelizmente, nós, seres humanos, nos habituamos a tragédias e nos habituamos a esse cenário. Então o papel da Firjan é sacudir. A pandemia continua aí. Essa quantidade de pessoas em situação de extrema pobreza é insustentável. Temos uma bomba atômica para explodir. É preciso que sejamos solidários — apela Vieira.

Parcerias

Os recursos financeiros serão convertidos em cestas básicas ou cartões alimentação que serão distribuídos, respectivamente, pelo União Rio e pelo Viva Rio, através do SOS Favela. Já o Caminhão da Misericórdia, da Comunidade Olhar Misericordioso, ajudará na entrega dos alimentos doados.

O movimento voluntário União Rio busca soluções para ajudar o Rio a superar os efeitos da pandemia. Até março deste ano, distribuiu 5 mil toneladas de alimentos, beneficiando 360 mil famílias em 237 comunidades do estado, ativou 448 leitos para pacientes SUS, reformou 133 consultórios no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho e doou mais de um milhão de EPIs.

Com 28 anos de trajetória, a empresa social Viva Rio ultrapassa 34 milhões de atendimentos e realiza campanhas para arrecadar e distribuir donativos para famílias em situação de vulnerabilidade. Também articula projetos voltados à melhoria da segurança, saúde e educação nas favelas.

Já o Caminhão da Misericórdia leva cestas básicas adquiridas com a doação de benfeitores às paróquias das comunidades e arredores. Somente durante a pandemia, a iniciativa já distribuiu 142 toneladas de alimentos.